Fernando Tererê passa a guarda de Vitor Shaolin e vence no Polaris Jiu-Jitsu 4

Share it
Terer e Shaolin se cumprimentam após o histórico duelo no Polaris. Foto: Daren Bartlett/Bantamfilms

Terer e Shaolin se cumprimentam após o histórico duelo no Polaris. Foto: Daren Bartlett/Bantamfilms

No último sábado, dia 29 de outubro, a cidade de Poole, no Reino Unido, recebeu a 4° edição do Polaris Jiu-Jitsu, evento de lutas casadas que reuniu grandes feras da arte suave.

Na luta principal, duas lendas do nosso esporte se enfrentaram mais uma vez. Fernando Tererê,ídolo do Jiu-Jitsu no Cantagalo e no mundo, encarou o não menos famoso Vitor Shaolin. O último encontro das feras, num longínquo 2001, teve Shaolin como vencedor, e Tererê queria tirar esse atraso no currículo.

O combate começou com um forte duelo em pé. Tererê estava firme, com sua base sólida moldada na Alliance, e deu trabalho para o faixa-preta cria da Nova União. Sem conseguir derrubar, Shaolin puxou e Tererê trabalhou por cima. As tentativas de passagem for intensas, mas Shaolin conseguiu levantar.

A luta foi reiniciada em pé, no meio do tatame. Tererê, agora cheio de confiança, atacou mais nas tentativas de queda. Depois de evitar uma catada de pernas de Shaolin, Tererê investiu no seu judô, com duas tentativas de queda sem sucesso. A luta mais uma vez foi reiniciada no centro da área de luta.

Shaolin mais uma vez tentou colocar Tererê em sua guarda arisca, mas Fernando já desceu ganhando a meia-guarda. Vitor trancou a perna de Tererê na meia, e este tentava sem sucesso apontar o joelho para o outro lado para chegar ao cem-quilos. Sem saída, Tererê mudou a abordagem. Pés firmes no chão, girada de quadril e um chute para trás, que abriu tranca de Shaolin. Pegada firma na calça para evitar a reposição e estava sacramentada a passagem de guarda. A posição não foi aceita por Vitor, que lutou bravamente até que a posição fosse, de fato, estabilizada. Nada de pontos contados, porém. Apenas a finalização ou decisão dos jurados definiria o vencedor.

Tererê ainda tentou evoluir na posição, avançou, arriscou as costas, mas Shaolin conseguiu repor a guarda e sentar. Vitor tentou alcançar as pernas de Tererê para raspar, mas acabou por puxar para a fechada. Sem muitas opções, o duelo terminou e a vitória foi entregue à Fernando Tererê nas decisão dos árbitros, após 15 min de batalha.

Confira abaixo mais resultados do Polaris 4, e para ver as melhores imagens do torneio, clique aqui!

Garry Tonon finalizou Gilbert Durinho na chave de tornozelo
AJ Agazarm finalizou Ikuisa Minowa no triângulo
Dillon Danis finalizou Jackson Sousa na chave de tornozelo
Charles Negromonte venceu Eduardo “Teta”Rios na decisão dos árbitros
Dominyka Obelenyte venceu Yas Wilson na decisão dos árbitros

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Pingback: Vídeo: Os melhores lances de Garry Tonon x Gilbert Durinho no Polaris 4 - Academia Arcadas Fintness
  2. Pingback: Vídeo: Os melhores lances de Garry Tonon x Gilbert Durinho no Polaris 4 | GracieMag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *