Aposentadoria e polêmica: José Aldo Junior está certo na briga com o UFC?

Share it
Jose Aldo no tour de divulgacao da luta com Conor McGregor Foto UFC Divulgacao.jpeg

José Aldo no tour de divulgação da luta contra Conor McGregor, realizada em dezembro de 2015. Foto: UFC Divulgação.

(Artigo por Breno Sivak, professor de Jiu-Jitsu)

José Aldo Junior, considerado por oito em dez entendidos o melhor peso por peso do esporte, e por dez em dez entendidos um dos três melhores do MMA, pediu, em outubro, para ter seu contrato com o UFC revogado. Em seus argumentos afirmou, com razão, que:

1. Depois de uma década invicto, perdeu para Conor McGregor e, diferentemente de todos os campeões longevos, Aldo não teve direito a revanche;

2. Conor ganhou uma luta contra Eddie Alvarez, dono do cinturão dos leves, mas vai poder manter o seu título dos penas e, depois da luta, decidir com qual dos cinturões vai ficar.

Muitos não entendem que o UFC não é um campeonato mundial de MMA e sim um show que movimenta centenas de milhões – de diferentes pessoas e de diferentes dinheiros. José Aldo alegou que nunca lutou por dinheiro e que é um lutador honrado, e terminou dizendo (com licença do palavrão) que não é uma puta, por isso gostaria de ver o contrato reincidido.

Aldo é um dos raríssimos lutadores que luta com o espírito do bushido, o código de honra dos guerreiros samurais, isto é, luta a sério, respeita os adversários, é considerado completo, é eficaz tanto nas técnicas de derrubada e de solo quanto nos chutes e socos, fala baixo e pouco  e não é hábil em interagir com as câmeras, nem fazer trocadilhos ou piadas, ou se promover. Na realidade, mal domina o inglês.

Mas é um campeão das arenas, campeão do povo. Já passou fome, foi adotado por seu mentor André Pederneiras, considerado por muitos o melhor técnico de MMA do UFC, chegou ao Rio de Janeiro sem dinheiro, dormiu nos tatames de sua academia e foi lapidado pacientemente por Pederneiras até chegar ao topo. Talvez seja o mais completo lutador da história, mas não é um campeão das mídias. Como Aquiles, Aldo tem nisso seu defeito, seu calcanhar – não nos octógonos, mas na promoção do show. E um show não progride sem promoção.

Quem seria a puta da história, então? Dana White, o chairman do UFC? Não, Dana realmente gosta de Aldo, e sempre esteve na primeira fila aplaudindo o sem número de vezes que Aldo venceu no octógono. Foi ele quem fechou o cinturão com suas próprias mãos na cintura do brasileiro todas estas vezes. Mas, o trabalho de White é promover o show para vender mídia , patrocínio, propaganda, ingressos etc. Caso contrário, em vez de Aldo fora do UFC, veríamos o próprio Dana White demitido por não fazer a promoção, sua principal função e sem a qual o show literalmente pode acabar.

McGregor seria então a puta, por lutar por dinheiro. Também não! Outro equivoco, afinal foi ele, disparado, o que melhor aconteceu ao UFC nos últimos anos. Antes da chegada do irlandês o UFC parecia ter chegado ao apogeu e começava a se estabilizar com o primeiro viés de baixa depois que a jogada genial do programa “Ultimate Fighter” fez a audiência explodir nos EUA e no mundo. Como um furacão, o irlandês arrogante reergueu sozinho a audiência do evento. E tudo isso sem deixar de ser um lutador de verdade, que sai na porrada sem medo. Por seus méritos, pediu e ganhou uma luta no UFC de Nova York com Eddie Alvarez.

E se Conor vencer? O maior temor de Aldo é que o irlandês jamais volte a enfrentá-lo, e continue falando até o fim dos tempos.

Portanto, com um cinturão na prateleira, um filmaço sobre sua vida e muitos fãs, José Aldo está certo em parar – mesmo que no auge, aos 30 anos, quando muitos dizem ser a melhor idade para o lutador. Mesmo sendo o melhor atleta do UFC, ele não se encaixa nem se encaixará nesse cabo-de-guerra midiático que rege e promove o UFC. Mas não se engane se pensa que sua carreira acabou. Como os grandes mitos, como foi Helio Gracie, um dia haverão de casar uma luta sua, num Maracanã lotado, um duelo épico para todos os amantes do MMA.

E então terão de fazer um segundo filme sobre sua vida pois, pela sua idade, será a primeira de muitas lutas da nova fase do então independente, mas sempre espetacular, José Aldo Junior. Que Deus abençoe e proteja o campeão!

>>> E você, amigo fã de Jiu-Jitsu e MMA, o que acha da querela entre Aldo e o UFC? O brasileiro deve mesmo reincindir seu contrato?

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *