Dimitrius Souza e Bia Mesquita faturam ouro duplo no Brasileiro Sem Kimono

Share it
Dimitrius Souza faturou peso e absoluto. Foto: Carlos Arthur Jr.

Dimitrius Souza faturou peso e absoluto. Foto: Carlos Arthur Jr.

Atletas de todos os cantos do país rumaram até o lendário Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, no último final de semana, dias 22 e 23 de outubro. O objetivo era um só: morder o ouro do Campeonato Brasileiro Sem Kimono.

Para tal missão, os competidores se jogaram nas oito áreas montadas na arena e, munidos de suas lycras, bermudas e muitos ataques nas pernas, fizeram bonito.

Para coroar a disputa, o domingo fechou o torneio com os duelos na faixa-preta. Destaques na competição, Dimitrius Souza e Beatriz Mesquita ficaram com o ouro em suas respectivas categorias de peso e também no absoluto.

Faixa-preta da Alliance, Dimitrius começou sua campanha no peso pesado, ao faturar o ouro após vitória acirrada contra o veterano Victor Bomfim, da GFTeam. Depois, a fera partiu com sede para o absoluto. Após fazer duas lutas duras, contra Bruno Leonardo e Kim Terra, Dimitrius encarou Max Gimenes, em duelo que já era aguardado no torneio. Após acelerar e conseguir escorregar para as costas, Max tentou capotar, mas Dimitrius saiu no braço e acabou o duelo ao pegar no armlock.

“Ano passado bati na trave no peso, mas venci o absoluto. Neste ano eu queria fechar o evento com peso e absoluto. Hoje deu tudo certo. Fiz uma luta sinistra com o Victor Bomfim no pesado, e foi um prazer fazer o absoluto com o Max, atual campeão mundial na marrom que vem ganhando de todo mundo. Graças a Deus deu tudo certo”, disse o casca-grossa.

Bia Mesquita estabiliza na montada e garante os quatro pontos. Foto: Carlos Arthur Jr.

Bia Mesquita estabiliza na montada e garante os quatro pontos. Foto: Carlos Arthur Jr.

No feminino, a estrela Beatriz Mesquita chegou para vencer. No peso médio, encarou Adriana Martins, master 2 que desceu para o adulto na busca de testar seus limites. Adriana deu trabalho para a campeã mundial, mas Bia venceu nos pontos. Já no absoluto, Bia encarou Jaqueline Oliveira, que havia estourado o peso de sua categoria, liberada apenas para lutar o aberto. A fera da Gracie Humaitá não deu brechas para a adversária que estava descansada e atacou rápido. Raspou, montou, pegou as costas e finalizou no pescoço.

“Estou treinando apenas de kimono, pois tenho dois campeonatos no caminho. Pensei até em ir para o Mundial Sem Kimono, mas optei por ficar para o Rio BJJ Pro BJJ Pro, que é na mesma data. Mas, como eu não queria deixar de lutar sem kimono este ano eu vim para o Brasileiro. Ano que vem tem seletiva para o ADCC, então tenho que estar afiada até lá”, projetou a campeã.

Confira abaixo a lista de campeões do masculino faixa-preta!

GALO – Raul Gomes venceu Vitor Gomes nos pontos
PLUMA – Hiago Georges finalizou Kelvyn Pontes no triângulo
PENA – Isaque Paiva venceu Bruno Célio no armlock
LEVE – Kim Terra venceu Fábio Caloi nos pontos
MÉDIO – Édson Filho venceu Phillipe França nos pontos
MEIO-PESADO – Cláudio Caloquinha venceu Diego Ramalho por desistência (sem luta)
PESADO – Dimitrius Souza venceu Vitor Bomfim nos pontos
SUPER PESADO – Max Gimenes fechou com Léo Maciel
PESADÍSSIMO – Antônio Assef venceu Otávio Serafim (Aliance) ouro pesadíssimo

Para os resultados completos, clique aqui!

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: Dimitrius Souza e Bia Mesquita faturam ouro duplo no Brasileiro Sem Kimono – Portal Fight

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *