Max Gimenis e o Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono: “Quero repetir o feito de faixa-marrom”

Share it
Max, agora faixa-preta, tenta repetir o sucesso da marrom. Foto: Flashsport

Max, agora faixa-preta, tenta repetir o sucesso da marrom. Foto: Flashsport

A temporada sem kimono segue a todo vapor na comunidade do Jiu-Jitsu. Max Gimenis, 23 anos, está na reta final dos treinos para o Brasileiro Sem Kimono da IBJJF, marcado para os dias 22 e 23 de outubro, no popular ginásio do Tijuca Tênis Clube.

Max intensificou a parte em pé e ajustou a guarda para surpreender na categoria superpesado faixa-preta, que conta com Léo Maciel (GFTeam), Bruno Torres (Gracie Humaitá), Wesley Martins (Game Fight) e outras feras.

“Nessa reta final para o campeonato, estou treinando todos os dias sem kimono, duas vezes por dia. Dei ênfase nos treinos de reposição de guarda e quedas. A categoria está dura, mas estou treinado e espero fazer um bom trabalho”, conta o jovem.

Em 2015, Max, ainda com a faixa-marrom na cintura, chegou ao topo do Brasileiro Sem kimono ao conquistar o peso e o absoluto. As lembranças do passado dão motivação para o pupilo de Julio Cesar seguir com as boas apresentações nos torneios.

“Ano passado, ganhei categoria e absoluto no Brasileiro Sem Kimono e espero repetir o feito esse ano, agora como faixa-preta. Só posso dizer que meu jogo sem kimono é muito diferente do de kimono. Tenho um Jiu-Jitsu instintivo demais. Treinei duro. Podem esperar um Jiu-Jitsu para frente e bem agressivo, como os fãs do bom Jiu-Jitsu gostam”, comenta Max.

Relembre a vitória de Max na final do absoluto faixa-marrom, em 2015

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: Max Gimenis e o Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono: “Quero repetir o feito de faixa-marrom” – Portal Fight

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *