Buchecha comenta Mundial e garante que vai atrás do penta absoluto

Share it
Marcus Buchecha no duelo final do absoluto faixa-preta de 2016. Foto: Ivan Trindade

Marcus Buchecha no duelo final do absoluto faixa-preta de 2016. Foto: Ivan Trindade

Após conquistar o absoluto faixa-preta em 2012, 2013 e 2014, Marcus Buchecha passou a dividir com Roger Gracie o status de maior campeão da IBJJF, com três ouros no aberto. Mas as ambições do atleta da Checkmat foram além. No Mundial de Jiu-Jitsu 2016, concluído no domingo 5 de junho, Buchecha mordeu seu quarto título, passou o Gracie, e agora quer mais.

Marcus Almeida, 26 anos, é a síntese do Jiu-Jitsu em evolução. Pesadíssimo com jogo de leve, Buchecha apavora seus adversários desde muito cedo. Depois de estrear na preta em 2011, e ficar em terceiro no absoluto, a fera conquistou o topo do pódio no aberto nos três anos seguintes. Uma lesão no joelho no Mundial de 2015 o tirou do páreo, mas o retorno em 2016 foi triunfal.

“O joelho está muito bom, deu até para saltar na arquibancada depois da final (risos). Estou me sentindo ainda melhor que antes da cirurgia. Acho que estou como o vinho, cada ano que passa fico melhor”, brincou o atual campeão mundial absoluto.

A campanha foi impecável. No pesadíssimo, finalizou craques do calibre de João Gabriel, para na final pegar James Puopolo no armlock. Já no absoluto, montou e finalizou Felipe Preguiça, com um jogo explosivo e ao mesmo tempo inteligente, e a garantia do quarto ouro:

“Me senti muito bem nesse campeonato. Só a primeira e a última luta que não consegui finalizar. Entrei muito confiante no título e aconteceu”, disse Buchecha, que encarou Erberth Santos na final do aberto e conseguiu, quase no fim do combate, uma capotada que lhe rendeu os dois pontos da inversão para vencer o duelo por 6 a 4.

Fã de MMA, Buchecha poderia ser uma dúvida nos próximos Mundiais. Assim como outras feras do Jiu-Jitsu que estão investindo nas luvas, como Rodolfo Vieira, Michelle Nicolini, Mackenzie Dern e outros, o foco de Buchecha poderia ficar mais centrado em sua estreia nos cages. Porém, a fera garantiu ao GRACIEMAG.com que está no pique para seguir sua caminhada de kimono, e que ano que vem, no Mundial de 2017, lá estará ele, pronto para tentar o penta absoluto e ampliar seu recorde histórico.

“No ano que vem eu vou de novo no Mundial, sim. Agora as coisas estão indo bem, né? E em time que está ganhando não se mexe”, garantiu.

Você acha que ele consegue o penta, amigo leitor, ou pode ser parado em 2017? Comente!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *