UFC194: McGregor nocauteia Aldo e Rockhold supera Weidman; Demian dá show de Jiu-Jitsu

Share it
McGregor recebe o cinturão das mãos de Dana White. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

McGregor recebe o cinturão das mãos de Dana White. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Um final de semana para entrar para a história do Ultimate. Com cards em Las Vegas por três dias seguidos, culminando no UFC 194, declarado o maior de 2015 e, quem sabe, o maior da história em números de vendas, a organização tem motivos de sobra para comemorar, diferente da torcida brasileira.

Na luta principal da edição desse sábado, realizada no MGM Grand Arena, Conor McGregor e José Aldo finalmente ficaram frente a frente. E o inesperado aconteceu. Apenas 13 segundos separaram o soar do gongo e o nocaute do irlandês sobre José Aldo. Vitória maiúscula do falastrão que falou e fez. (Clique aqui e confira os detalhes e replay da luta).

Confira outros destaques:

Rockhold castiga Weidman e se torna o novo rei dos médios

No co-evento principal da noite, Luke Rockhold caminhou para o cage com a missão de derrubar Chris Weidman, até então campeão dos médios com vitórias sobre lendas do esporte como Anderson Silva, Lyoto Machida e Vitor Belfort.

Luke se dizia não impressionado com o desempenho de Chris, e que lhe traria um novo conceito de combate. Dito e feito. Weidman foi duro na queda, mas Rockhold mostrou toda sua versatilidade no octógono, com chutes rápidos e potentes, além de um jogo de solo justo.

Também hábil no Jiu-Jitsu, Chris conseguiu se defender de boas investidas de Luke, Mas no terceiro assalto um deslize: Weidman chutou rodado mas sem velocidade, e deu as costas para Rockhold. O desafiante então cinturou e derrubou Chris, para pegar as costas. A posição por trás acabou na montada, e o castigo começou.

Faltava pouco para o fim do terceiro round, mas Luke não quis saber e desferiu uma chuva de socos. O árbitro da luta, Herd Dean, acompanhou de perto. Fim da etapa e Weidman foi salvo pelo gongo. No quarto assalto, bastou Rockhold controlar a ansiedade, golpear e levar pro solo. Apenas alguns golpes sobre o campeão já vencido e fim de papo. Luke Rockhold, ex-campeão do Strikeforce e agora dono do cinturão do UFC.

Romero bate Jacaré em polêmica decisão dividida

Antes do co-evento, que definiu o dono do cinturão peso médio, um combate prometia indicar qual seria o próximo atleta a lutar pelo a mesma cinta até 84kg. Yoel Romero e Ronaldo Jacaré estavam no páreo, em duelo aguardado.

O combate começou como se esperava. Muito estudo entre os atletas e potentes socos de lá e cá. Romero teve as melhores investidas, e Jacaré, focado, não tirava os olhos do oponente. Romero então sacou um coelho da cartola: um soco rodado bem no queixo de Jacaré, que desabou. Romero partiu pra cima com tudo, mas Jaca rapidamente restabeleceu a consciência e conseguiu armar sua perigosa guarda. Aí que o bicho pegou. Jacaré chamou Romero para dançar no solo, e ele foi. Pressão total do cubano em golpes por cima, Jacaré quase não conseguiu conter. Fim do assalto e round claro para o atleta da American Top Team.

Na segunda etapa, a mais equilibrada, Jacaré e Romero trocaram em pé e o brasileiro teve bom momento por cima, no solo. O terceiro e último assalto definiria o combate. Jacaré conseguiu conectar bons golpes na trocação, enquanto Romero tentava responder mas aparentava cansaço maior. A decisão ficou para os jurados, e estes contabilizaram, na decisão dividida, a vitória de Yoel Romero. Nem mesmo o cubano acreditou, e este acabou como provável próximo desafiante ao cinturão peso médio do UFC.

Demian vence Gunnar com aula de Jiu-Jitsu

Demian teve amplo domínio no combate. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Demian teve amplo domínio no combate. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Demian Maia e Gunnar Nelson se enfrentaram na segunda luta do card principal, em duelo válido pela divisão dos meio-médios. Demian, antes de combate, disse que não imaginava que Gunnar aceitaria o jogo de solo. O islandês, em entrevista, falou que não ia correr do chão. E a luta foi um baile de bom Jiu-Jitsu para os amantes do MMA.

Transições inteligentes e movimentos milimétricos dos dois atletas, com o brasileiro ditando o ritmo e os ataques, definem o combate de três assaltos. O professor brasileiro não quis saber de aceitar a trocação do karateca e investiu forte nas quedas, com êxito em boa parte delas. No solo, pegadas de costas e montadas a todo tempo. Gunnar apenas se defendia das investidas de Demian, que atacou no braço e pescoço, além de raspar e também trabalhar com golpes por cima.

No fim das contas, vitória incontestável de Demian Maia, que agora foca em vôos maiores na organização e planeja uma disputa de cinturão para 2016, contra o vencedor de Robbie Lawler x Carlos Condit.

Outros destaques ficaram para o nocaute de Léo Santos sobre Kevin Lee, que lhe rendeu o bônus de desempenho da noite, e para a justa guilhotina de Warlley Alves sobre Colby Covington.

Confira abaixo os resultados completos:

UFC 194
MGM Grand Arena, Las Vegas, Nevada
12 de dezembro

Conor McGregor nocauteou José Aldo aos 13s do R1
Luke Rockhold venceu Chris Weidman por nocaute técnico aos 3min12s do R4
Yoel Romero venceu Ronaldo Jacaré na decisão dividida dos jurados
Demian Maia venceu Gunnar Nelson na decisão unânime dos jurados
Max Hollaway venceu Jeremy Stephens na decisão unânime dos jurados

CARD PRELIMINAR

Urijah Faber venceu Frankie Saenz na decisão unânime dos jurados
Tecia Torres venceu Jocelyn Jones-Lybarger na decisão unânimes dos jurados
Warlley Alves finalizou Colby Covington na guilhotina a 1min26s do R1
Leonardo Santos venceu Kevin Lee por nocaute técnico aos 3min21s do R1
Magomed Mustafaev venceu Joe Proctor por nocaute técnico a 1min54s do R1
Yancy Medeiros venceu John Makdessi na decisão dividida dos jurados
Court McGee venceu Marcio Lyoto na decisão unânime dos jurados

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *