GMI: Gabriel tinha mania de bater nos coleguinhas – até conhecer o Jiu-Jitsu

Share it
Alexandre Carioca e sua turminha de futuros samurais. Foto: Gabriel Medeiros/Divulgação

Alexandre Carioca e sua turminha de futuros samurais. Foto: Gabriel Medeiros/Divulgação

Júlia Fonseca, mãe do pequeno Gabriel, de apenas 4 anos, conta que o filho é uma criança do tipo agitada, que precisa praticar atividades físicas para gastar energia e se comportar melhor no cotidiano.

“Com as aulas de Jiu-Jitsu, o Gabriel se tornou um menino tranquilo, mais centrado. Ele tinha o hábito de bater nos colegas da escola, mas isso teve uma redução significativa. Ele adora as aulas de Jiu-Jitsu, já acorda todo dia de manhã me perguntando se vai ter treino”, diz Júlia.

Gabriel é um dos alunos da turma infantil do nosso GMI Alexandre “Carioca” Ramos, líder da Gracie Barra Vale do Sereno, em Nova Lima, município da região metropolitana de Belo Horizonte. As aulas para crianças desse pupilo de professor Vinicius Draculino são famosas na região.

Os pequenos alunos mostram grande respeito ao protocolo das artes marciais. Cumprimentam o dojô e o mestre. Depois das palavras iniciais do professor, a aula começa. Para Alexandre, é uma experiência motivadora. “Ensinar Jiu-Jitsu para as crianças é satisfatório demais. Uma aula alegre e pura, que motiva
qualquer professor”.

Durante uma hora de aula, os alunos aprendem a derrubar e a cair. Praticam imobilizações e defesa pessoal, dentro de um programa pedagógico antibullying. Como você pode notar, o curso infantil vai muito além do que um período de mera recreação.

“Estamos falando de arte marcial, então existem cobranças, ainda que de forma suave. Não somente em relação à evolução técnica das crianças, mas também no que se refere a todos os princípios de disciplina e hierarquia que a arte promove”, conta Alexandre.

A cobrança por disciplina e respeito é confirmada pelos pais. Muitos deles acompanham as aulas dos filhos. Nicola Raimondi, pai de Valentino, de 6 anos, elogia a postura de Alexandre. “O professor estimula o Valentino a levar a sério as aulas e isso está ajudando muito na formação do caráter do meu filho”, diz o pai.

Existem muitos outros benefícios, claro. O Jiu-Jitsu melhora o condicionamento físico e a autoestima das crianças. Elas ainda se predispõem a uma alimentação de qualidade e saudável. Também aluno da Gracie Barra Vale do Sereno, João, de 6 anos, gosta tanto das aulas que costuma compartilhar em casa as lições do dia. “Ele adora mostrar para o pai o golpe que aprendeu com o professor”, conta Valéria Tupy, mãe de João.

E você, amigo leitor e estimada leitora de GRACIEMAG, o que está esperando para levar as crianças de sua família para experimentar uma aula de Jiu-Jitsu?

Visite nossa seção GMI, aqui, e procure no Catálogo de Academias
GRACIEMAG INDICA por uma escola da arte suave que esteja localizada perto da sua casa. E viva o Jiu-Jitsu!

>>> Deseja se tornar um GMI? Mande seu email para gmi@graciemag.com e divulgue seu trabalho e atraia mais alunos. Oss!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *