Antes do UFC 190, treinador de Bethe Correia garante: “Temos antídotos para tudo”

Share it
Bethe Correia encara Ronda Rousey. Foto:  Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Bethe Correia encara Ronda Rousey. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Aos 32 anos, Bethe Correia terá a chance de disputar o cinturão peso-galo feminino do UFC neste sábado, 1º de agosto, no Rio.
Sua adversária será Ronda Rousey, a popular “Rowdy”, invicta com 11 vitórias na carreira, sendo nove por finalização. A americana craque na chave de braço comanda a categoria no Ultimate desde 2013.

Como Bethe pretende anular o judô de Ronda na HSBC Arena, palco do UFC Rio 7? Conversamos com Patricio Pitbull, campeão peso-pena do Bellator e parceiro de treinos da brasileira.

GRACIEMAG: Patricio, vocês veem brecha no jogo da Ronda?

PATRICIO PITBULL: Acho que a Ronda tem uma brecha no jogo, ao ser levada para a zona de desconforto. Ela está acostumada a fazer lutas rápidas, está acostumada a derrubar e buscar a finalização, então, a gente quer deixar que a luta dure. Ronda tem dito que vai estender o tempo de luta, que quer fazer Bethe pagar e eu estou pagando para ver isso aí. Quero ver a Ronda fazer uma luta longa com a Bethe. Quanto mais tempo ela demorar com a Bethe é pior para ela. Essa é a principal estratégia nossa, fazer com que a luta fique longa.

E como vocês pretendem fazer isso acontecer?

Até hoje a gente não viu a Ronda fazer uma luta de boxe dentro do MMA sem que dê a primeira sequência e a queda. Ela faz uma sequência e já tenta dar queda, não fica se arriscando no boxe. Ronda falou que vai arriscar com a Bethe. Acho que se a primeira tentativa de queda da Ronda for frustrada, ela vai ser nocauteada. Bethe está treinando duro e está nocauteando homem na academia, e da categoria de cima. Está batendo em todo mundo, fazendo sparring de igual para igual com lutador de nome. Bethe não tem nenhum medo da adversária. Esse negócio das lutadoras entrarem vencidas contra Ronda não vai acontecer com Bethe Correia.

Como foi o treino da Bethe na academia?

Bethe chegou à academia há quatro anos e na nossa visão ela é uma lutadora iniciante, mas com bastante experiência de luta. Ela vai para a décima luta na carreira e graças a Deus está invicta. Bethe é uma lutadora que não é diferente de todos os outros lutadores, a gente pode melhorar tecnicamente sempre. Até o melhor lutador do planeta pode melhorar um pouco mais e com Bethe não é diferente. A gente fez um trabalho intensivo de quatro meses com ela e vamos evoluir até o dia do combate. Bethe mostrou uma evolução técnica absurda. Ela treinou judô, Jiu-Jitsu, wrestling, boxe, treinou tudo. Ela fez um mix de tudo e foi nesse mix em que pude ajudar mais. Na parte de montar estratégia, round inicial e o que fazer no meio da luta. A gente teve êxito e se Deus quiser vai se repetir no dia da luta.

Como anular o Jiu-Jitsu de Ronda Rousey no chão?

No chão, treinamos várias situações que Ronda apresentou em suas lutas. A gente treinou e tem um antídoto para todas as posições vistas. Vamos fazer anti Jiu-Jitsu com porrada, ground and pound violento, e acompanhar o quadril de Ronda para não deixar ser pega no armlock. Treinamos muita defesa de armlock, triângulo e omoplata, que são variações, e defesa de triângulo invertido. Temos visto Ronda mostrar um arsenal de finalizações diferentes nos treinamentos dela e estamos preparados para o que der e vier. Bethe vai surpreender o mundo.

Ler matéria completa Read more
There are 9 comments for this article
  1. Marcos Aurélio Bjj at 8:36 pm

    A Bethe tá super treinada e a Ronda não né.
    Os caras falam de seus atletas como se só eles estivessem treinando duro.
    O grande Dedé disse que Barão estaria bem melhor que sua última luta e que venceria TJ, quem assistiu a luta viu que apesar de toda preparação, seu adversário estava bem melhor e mesmo o TJ lutando de guarda baixa, Barão não conseguiu nem se quer deixar o rosto dele vermelho.
    Todas as outras adversárias estudaram formas e formas de surpreender a Ronda e não foram eficazes.
    Então na minha opinião, deve-se ter um pouco de cautela em afirmar que a Bethe vai fazer e acontecer, pois esquecer do que a Ronda fez até agora não dá né.

  2. Batata Luiz Carlos at 2:03 am

    Brasil tá ficando pra trás a metodologia de treino tá errada vide os luitadores que perderam por falte de gás, acabou o gás acabou o lutador…kkk segundo meu mestre Fernando Marques Faustino o Boi….é verdade, logico q a tecnica conta tb

  3. Marcos Aurélio Bjj at 11:24 am

    Batata Luiz Carlos Concordo com você. Acabou o gás, acabou o lutador, isso é fato.
    O MMA tem que evoluir quanto a preparação, assim como ocorreu no futebol. Na época do Pelé, prevalecia a técnica, com isso corrria-se menos, hj a técnica existe, claro, mas se o atleta não estiver bem condicionado, sobe somente uma vez pro ataque e não volta mais, acaba ficando na "banheira" kkkkk.
    O corte de peso é algo muito sacrificante e deixa as sequelas. Acho que deveria haver um limite de peso que cada atleta poderia perder. Tem atletas que perdem quase 20 Kg para estar na sua categoria e de um dia pro outro, recupera cerca de 10 Kg ou mais, que organismo que aguenta?
    E quem ganha com isso é o UFC e não os atletas, infelizmente.

  4. Marcos Aurélio Bjj at 11:27 am

    É possível que a Bethe vença, esse esporte é muito imprevisível, visto o que aconteceu com o Anderson Silva, mas acho que a Ronda está muito a frente das demais e não acredito na vitória da Bethe.

  5. Batata Luiz Carlos at 11:29 am

    Marcos Aurélio Bjj até mesmo o treinador do vitor o negão agora não me lembro o nome dele, já falou q a perda de peso é muito drastica vc volta o peso , mas a força agressividade não, concordo com td que falou , abraço

  6. André Bueno at 10:08 pm

    Acho que os próprios lutadores deveriam brigar por pesagem como no Jiu Jitsu, no dia da luta. Ainda que isso reescreva as categorias e vá redefinir os campeões, creio que em termos de saúde seria bem melhor, e, a vantagem que alguns levam em métodos modernos de perda e recuperação de peso cairia, deixando o esporte mais justo, afinal, se o peso e a força são próximos, o que define é a técnica, talvez com um pouco de sorte até, mas, a técnica prevaleceria.
    Quanto a Ronda vs Bethe, o patriotismo me faz torcer para Bethe, mas, a garota perde em todos os aspectos para Rowdy… Talvez um KO por golpe bem aplicado, ou até por sorte, mas, em termos de técnica, Ronda é mais completa.
    Histórico olímpico e todo um processo para fazer com que ela se torne a atleta que é, em aspectos psicológicos, técnicos, e até nas vantagens de estar em um país de primeiro mundo com maiores e melhores condições de treino que a Bethe também.
    Gostei das opiniões expostas na matéria.

  7. Sobral Azevedo at 7:52 pm

    Marcos Aurélio Bjj Concordo irmão. Mas mesmo na epoca do pelé existiam países com preparação física superior sem deixar a tecnica de lado, no caso da Russia por exemplo, sei que não são campeões no futebol, mas vale lembrar que qualquer diferença tecnica morre contra a vontade de alguém mais preparado fisicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *