A volta do Pride FC ao mundo do MMA?

Share it
Rickson Gracie x Takada no Pride 1 Foto Arquivos NOCAUTE

Rickson Gracie x Takada no Pride 1. Foto: Arquivos NOCAUTE

Realizado no Japão entre 1997 e 2007, o Pride Fighting Championship foi o maior evento de MMA do planeta, até que uma série de problemas financeiros e denúncias da imprensa japonesa terminaram com a falência do show.

A franquia ainda foi vendida para a Zuffa LLC, empresa que controla o UFC e de propriedade dos irmãos Fertittas, mas não havia interesse em reerguer o evento, que terminou com o Pride 34.

Com o fim do evento, nascido após o big-bang do Pride 1, que contou com Rickson Gracie x Takada e Renzo Gracie x Akira Shoji, entre outras batalhas, a cena do vale-tudo nipônico definhou, e não dava mais sinais de voltar a crescer.

Mas parece que, finalmente, o MMA na Terra do Sol Nascente começa a dar sinais de recuperação. Segundo o colaborador, comentarista e ainda lutador veterano de MMA Oriosvaldo Costa, a imprensa japonesa começou a alimentar rumores fortes de que o Pride FC pode voltar.

Segundo a imprensa japonesa e alguns empresários de lutadores, a ideia dos cartolas é reviver o Pride FC já em dezembro de 2015. Ex-presidente do Pride FC, o cartola Nobuyuki Sakakibara é um dos que articulam a volta do evento. Sakakibara havia se mudado de Tóquio para Okinawa, onde cuidava de um time de futebol. De lá, teria iniciado uma batalha judicial com o UFC sobre a compra do Pride pela Zuffa LLC.

Apesar de sua vontade de readquirir os direitos de uso da marca do Pride, é provável que os fãs verão um outro Pride, com um outro nome. Mas o mais difícil Sakakibara já teria conseguido, que é um grande parceiro. A dificuldade residia, principalmente, no fato de sua imagem estar arranhada no Japão pelas supostas ligações com a máfia Yakuza no passado, como especulado na imprensa de lá.

O novo parceiro seria Scott Coker, atual presidente do Bellator e que já trabalhou como executivo no K-1 e foi CEO do Strikeforce, na época que este show também acabaria comprado pela mesma Zuffa e tendo o mesmo fim da franquia japonesa.

Mauricio Shogun tenta o soco superman em Minotouro, no Pride GP de 2005. Foto: Susumu Nagao/Arquivos NOCAUTE

Shogun tenta o soco voador em Minotouro no Pride GP em 2005. Foto: Susumu Nagao/NOCAUTE

A título de ilustração, o formato de copromoção de eventos parece agradar ao Bellator, que em setembro vai ajudar a organizar um show de MMA e kickboxing em parceria com a franquia do Glory.

E o burburinho sobre o retorno do Pride começou a agitar as redes sociais, em especial as contas de alguns mitos do esporte.

Randy Couture, por exemplo, anunciou que está sabendo de grandes eventos que serão realizados no Japão. Já o sempre estrondoso Wanderlei Silva comemorou “o fim do monopólio do UFC no esporte para breve”. Será?

As pedras no tabuleiro do MMA nipônico já permitem sonhar. Imagine o leitor uma jogada de mestre para esse suposto evento de dezembro: a contratação de Kron Gracie, filho de Rickson, até hoje idolatrado como poucos por lá.

Outra curiosidade: a estrela do Jiu-Jitsu Gabi Garcia, que fará sua estreia no MMA, em dezembro no Japão, não pode revelar o nome do evento e de sua oponente (uma estrela do judô chinês de 93kg) por questões contratuais. Qual seria esse evento?

Tudo segue cercado por muito mistério e nenhum dos nomes citados nesse artigo pode comentar abertamente sobre o retorno do Pride, ou de seu novo filhote. Contudo, se essas fontes estiverem corretas, esse evento surge para tentar mudar drasticamente a face do MMA japonês. E pode mexer bastante nas peças desse jogo chamado MMA mundial.

Afinal, é como bem ilustra uma das frases prediletas dos fãs japoneses: “O Pride nunca morre”. Será que seu retorno dará nova vida ao MMA mundial?

O que você acha, leitor? Crê e torce pela volta do Pride no Japão?

Ryan Gracie em ação no Pride, em sua última luta de MMA, em 2004. Foto: Susumu Nagao/Arquivos GRACIEMAG

Ryan Gracie em ação no Pride, em 2004. Foto: Susumu Nagao

Ler matéria completa Read more
There are 47 comments for this article
  1. Henrique Ben at 4:25 am

    Quando rola dinheiro sempre aparece uma marmeladinha,rs.
    Quem lembra da luta do Takada vs mark coleman?
    Mas mesmo assim o Pride foi o evento mais monstro de todos os tempos!volta Pride !!!

  2. Arauto at 9:05 am

    Acredito que todos os fãs do MMA almejam esse retorno do Pride.
    Batalhas épicas de melhores contra melhores! Shogun vs Arona; Wanderlei vs Sakuraba; Fedor vs “o mundo todo”; e a luta mais emocionante de todos os tempos: Minotauro vs Bob Sapp. Clássicos! Melhores contra Melhores! É desanimador assistir lutas no UFC, onde já sabemos quem vai ganhar. Onde os “melhores” são preservados na tentativa de tornarem-se ídolos, e claro, sempre com uma tendência aos americanos. Vejam só a Ronda… É tida como a melhor, mas o Dana não quer promover Ronda vs Cyborg, por quê? Porque ela (Ronda) iria levar um “pau”, e a melhor lutadora de MMA de todos os tempos não iria ser americana e sim brasileira.
    Concluo com um sentimento e desejo de muitos: Volta Pride!!!
    #VoltaPride
    #VoltaWanderleiSilvavsSonnen
    #VoltaArona
    #RicksonvsMarcoRuas
    #DanaWhiteMarmelada
    #UFCSóTem:Aldo;Anderson;Cormier;Cigano
    #ForçaRenanBarão
    #RondavsCyrbog
    #RicksonMaiorDaHistoria
    #AndersonSilvaVaiBuscarOcinturaoPoisÉSeu!
    #AndersonSilvaFinalizaACarreiraComOCinturão
    #AndersonSilvaFedorRicksonTheBest

  3. Edilson Peixoto da Silva at 3:52 pm

    Exelente ideia, sem dúvida foi o maior e o melhor evento de MMA do mundo. Caso resurja de fato e de direito, fará uma grande mexida no atual cenário mundial do MMA. Com o resurgimento do PRIDE, será um enorme divisor de água, trará uma ênfase maior no atual cenário que, queria ou não, esta sendo manipulado pelo UFC, que esta se tornando um verdadeiro tabuleiro de manipulações e chatas de se vê.

  4. Arauto at 9:07 am

    Agora sim!! A lenda voltou: Fedor Emelianenko!
    Vamos ver finalmente o Imperador de volta!
    E o melhor de tudo é que: O Pride FC voltou!!!!
    Terá outro nome, mas será o Pride!!!
    Gostaria muito de ver no Pride o Wanderlei Silva voltar também, e fazer a luta que faltou: Wanderlei vs Chael Sonnen.
    #PrideVoltou
    #FedorVsWerdum
    #UfcMarmelada

  5. Daniela Schiavon at 11:50 pm

    Volta pride. Chega de arramão que só faz antijogo, tomara que continue proibindo as cotoveladas, porque isso é um dos fatores que mais beneficia os amarrões, o cara derruba da uma cotovelada abre um corte, fica amarrando e os juzes dão vitoria pra ele.

  6. Vinicius Marques at 12:57 pm

    Seria ótima para nós a briga por audiência entre Pride e UFC. Com certeza resultaria em ótimos espetáculos dos dois lados. A concorrência é saudável para o desenvolvimento do esporte.

  7. Cristiane Martins Martins at 7:18 pm

    É isso mesmo, o pride tem que voltar, quem acabou com o ufc foi essas marcas de de produtos esportivo que patrocinam times de futebol, nada a ver, futebol é futebol, luta é luta, ufc agora parece a aquelas escolinhas de futebol, todo mundo com o mesmo uniforme nada aver vocês concordam com isso??

  8. #WandNoRizin at 2:27 pm

    O Pride voltou e com um novo nome: Rizin!!
    Sakakibara já prometeu: Vocês vão ver algo que nunca viram!!

    No dia 29/12 será um evento relembrando o pride, tudo do mesmo jeito. Já no dia 31/12, será algo nunca visto.

    Vamos torcer para que o Wand consiga quebrar o contrato com o UFC, e veremos Wand vs Arona 3. Será épico ver o “Cachorro Louco” indo pra cima sem medo de levar soco na cara ou amarrando a luta.
    E claro, acredito que se o Wand voltar, pode pintar aí um Wand vs Chael Sonen. Aí sim, venderia milhões e milhões essa luta.
    E pra finalizar a esperança, quem sabe pinta aí um Rickson vs Marco Ruas?
    O presidente do Rizin já disse que vai criar um categoria master.
    Vamos que vamos Rizin (Pride FC).

  9. Fábio Vieira at 9:50 pm

    pô gente que volte o pride com aquelas apresenteções maneiras é um show os japoneses estão de parabéns o ufc nem se compara que volte nós brasileiros esperamos por isso vamos nos unir amantes do pride e dar uma força pra que volte logo valeu abraços de um dos fãs do pride.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *