As lições de Daniel Beleza, medalhista no Mundial de Jiu-Jitsu aos 39 anos

Share it
Daniel Beleza comemora a vitória. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Daniel Beleza comemora a vitória. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

No Mundial de Jiu-Jitsu 2015, realizado no fim de maio na Califórnia, os veteranos e os novos talentos brigaram pescoço a pescoço por uma medalha de ouro. No peso-pluma, a história não foi diferente.

Ao 39 anos, o cearense Daniel Beleza (SAS) foi um dos destaques, ao beliscar a medalha de prata, só parando no favorito Paulo Miyao, que o berimbolou e finalizou nas costas.

Em papo com GRACIEMAG, Daniel falou da longevidade no esporte, analisou a derrota para Paulo Miyao e destrinchou o berimbolo. Confira os melhores momentos.

Longevidade no Jiu-Jitsu

“Tenho treinamento constante e mantenho uma rotina intensa, com alimentação balanceada. Respeitar o descanso é bom para ter a melhor recuperação possível para o próximo treino. Trabalho muito a parte mental e física em busca da evolução em todos os aspectos. Sempre pratiquei esportes e me adaptei muito aos treinos de Jiu-Jitsu, onde tive bastante facilidade de estar sempre treinando pesado e competindo”.

Medalha de prata no Mundial da IBJJF

“Ser vice-campeão mundial na faixa-preta em 2015 foi uma sensação inexplicável. Estou muito feliz e só tenho que agradecer de coração a Deus e a todos que me ajudaram a chegar aqui de alguma forma. Em minha campanha ganhei de várias pedreiras, como Samuel Braga e José Thiago, e Deus me guiou nessas vitórias. Sou bicampeão mundial master da IBJJF, tetra do Pan e fui vice-campeão mundial na faixa-preta em 2001, há 14 anos, no Tijuca Tênis Clube. Outro feito foi ter vencido o Gui Mendes no Mundial 2013, pois ele era o tricampeão mundial na época e isso me projetou bastante como atleta”.

Final com Paulo Miyao e o berimbolo

“É um atleta que tem essa posição fortíssima. Eu estava treinado, preparado e focado, foram guerras atrás de guerras. Acredito que Deus escolhe quem vai brilhar e meu adversário teve os méritos. Acho que esse jogo de berimbolo já vinha sendo feito na categoria pluma há tempos por vários atletas. Os atletas da categoria são muito fortes, rápidos e técnicos”.

Futuro

“Agora é focar para as próximas competições: NY Open, Boston Open, buscar o tri no Mundial Master em Las Vegas e o New York BJJ Pro. Sempre gostei de competições para sair da minha zona de conforto. Continuo o trabalho diário e os treinamentos para chegar na melhor forma possível”.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *