5 lutas em que a “zebra” Fabricio Werdum surpreendeu e venceu

Share it
Werdum conquistou o cinturão do UFC. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Werdum conquistou o cinturão do UFC. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Hoje consagrado campeão peso pesado do UFC, Fabricio Werdum tem duas medalhas de ouro no Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF e outros dois títulos do ADCC. Mas ele nem sempre entrou com favorito em suas lutas. O gaúcho, tachado como azarão no UFC 188, no México, contra o temido Cain Velásquez, se acostumou a quebrar as casas de apostas e a surpreender.

“Gosto de desafios, treino mais ainda quando não sou considerado o favorito”, costuma dizer Werdum.

A seguir, GRACIEMAG relembra cinco momentos em que o faixa-preta gaúcho entrou como zebra e saiu campeão.

1. Contra Léo Leite, Mundial de Jiu-Jitsu 2003

Depois de perder para o já bicampeão mundial Léo Leite na Copa do Mundo de 2003, Fabrício Werdum deu o troco no rival no Mundial de Jiu-Jitsu no mesmo ano, no Tijuca Tênis Clube, no Rio, e conquistou o seu primeiro título no pesadíssimo faixa-preta.

2. Contra Cain Velásquez, UFC 188

O filho de mexicanos tinha apenas uma derrota na carreira, para Junior Cigano. Mas Werdum foi lá e chocou o público novamente, no UFC 188.

3. Contra Marcio Pé de Pano, ADCC 2003

O experiente campeão mundial Marcio Cruz, o Pé de Pano, era o franco favorito no ADCC 2003, mas Werdum, estreante na faixa-preta, provou que tinha jogo para surpreender Pé, e o público no Ibirapuera.

4. Contra Alexander Emeliankenko, 2H2H Pride & Honor 2006

O irmão de Fedor andava nocauteando meio mundo, mas Werdum novamente não quis saber: botou para baixo logo no primeiro round e usou o katatagame, no evento de MMA na Holanda.

5. Contra Fedor Emelianenko, StrikeForce 2010

Invicto desde 2000, a lenda russa Fedor Emelianenko não resistiu nem dois minutos: mais uma vez, Werdum quebrava a banca e chocava o mundo, com um ataque duplo (triângulo + chave de braço) que entrou para a história das lutas.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *