Hendo e o segredo da longevidade; Demente comenta derrota

Share it
Dan Henderson voltou a vencer no UFC. Foto: UFC

Dan Henderson voltou a vencer no UFC. Foto: UFC

Aos 44 anos, Dan Henderson não faz ideia de quando vai enfim pendurar as luvas. No último fim de semana, em Nova Orleans, nos Estados Unidos, Hendo mostrou que seu poder de nocaute continua potente, ao levar Tim Boetsch à lona aos 28 segundos do primeiro assalto, no UFC Fight Night. O americano vinha de duas derrotas seguidas.

“Quando digo que não acabei, as pessoas não acreditam. Mas eu não acabei! Sinto-me muito bem lutando, e só tenho a agradecer a todos que vieram ver o evento desta noite. Senti que ele havia balançado com o golpe de direita, e aí acertei a joelhada, mas acho que foi o uppercut que acabou com a luta. Acho que machuquei a mão, mas estou aqui há algum tempo, e as pessoas ainda querem me ver. É muito legal ainda estar aqui por tanto tempo, vendo como o esporte cresceu” disse Henderson, após o combate.

No coevento, o peso pesado Ben Rothweel preferiu usar o Jiu-Jitsu, contra Matt Mitrione, Ben usou com eficácia a sua guilhotina, a 1min54s do primeiro round.

“Eu tinha de fazer barulho e fazer as pessoas me ouvirem. Ninguém prestava atenção em mim e não me respeitava. Venci minhas três últimas lutas finalizando as três, e acho que as pessoas deveriam parar de me ver como azarão”, comentou Ben.

Vice-campeão mundial de Jiu-Jitsu, o faixa-preta Ricardo Demente foi superado por Jake Collier na decisão dividida dos jurados, após três rounds intensos. “A vitória não veio, mas a guerra continua. Obrigado a todos pelo carinho e pelas palavras de incentivo”, resumiu a fera, animado pela boa luta, em que chegou a montar mas não finalizou.

Pelo card preliminar, Joe Proctor e Jose Quinonez usaram o Jiu-Jitsu para vencer. Joe finalizou Justin Edwards aos 4min58s do terceiro round. Jose, por sua vez, apertou o pescoço de Leonardo Morales no mata-leão, aos 2min58s do primeiro round.

Qual foi a melhor técnica de solo demonstrada no evento, sagaz leitor? Você comenta.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *