O caminho espinhoso de Xande Ribeiro rumo a mais um ouro no Mundial 2015

Share it
Xande Ribeiro em ação no Jiu-Jitsu. Foto: GRACIEMAG

Xande Ribeiro em ação no Jiu-Jitsu. Foto: GRACIEMAG

O astro amazonense Xande Ribeiro ainda acha cedo para simplesmente passar o bastão para a novíssima geração do Jiu-Jitsu. Aos 33 anos, o faixa-preta da escola Ribeiro quer testar a pressão da garotada, e vai disputar mais um Mundial de Jiu-Jitsu, evento da IBJJF que já conquistou “algumas” vezes.

O maior torneio do ano tem início nesta quinta-feira, 28 de maio, em Long Beach, e conta com cobertura exclusiva de GRACIEMAG, direto da Califórnia.

Xande, de fato, acumula seis ouros como faixa-preta, e vai em busca de seu sétimo título dourado. A trajetória vitoriosa e admirável do craque começou em 2004, quando Xande superou o então campeão peso pesado Jefferson Moura (GB).

Em 2006, 2007 e 2008 não teve para ninguém, e o irmão de Saulo venceu novamente. Mas com uma glória a mais: em 2006 e 2008, ele conquistou ainda o absoluto faixa-preta, em ambas as ocasiões ao superar Roger Gracie (Gracie Barra) no placar, em lutas eletrizantes.

Dono ainda de duas pratas (2010 e 2012) e um bronze (2013), Xande quer retomar o trono dos pesados. Mas a tarefa não é nada fácil num categoria cheia de nomes perigosos.

De acordo com as chaves da IBJJF, Xande começa esperando o vencedor do duelo entre Arnaldo Maidana (Checkmat) e Felipe Mota (Gracie Elite). Depois deles, ainda do mesmo lado da chave, há feras como o campeão brasileiro Dimitrius Souza (Alliance).

Se passar, Xande pode duelar contra Jackson Sousa (Checkmat) nas quartas de final. Caso avance, Xande deve encontrar Lucas Leite (Checkmat) que está do outro lado da chave, na semifinal. Na final, pode estar Keenan Cornelius, com quem Xande empatou no último Metamoris.

E para você, leitor, quem será capaz de complicar Xande no Mundial 2015?

A cobertura do Mundial de Jiu-Jitsu 2015 é um oferecimento de Storm Strong.

Logo Storm Strong

Ler matéria completa Read more
There are 8 comments for this article
  1. Eduardo Tambasco at 6:12 pm

    olha, apesar de torcer muito pelo xande – pelo seu jiu jitsu efetivo e pra frente -, acho um pouco difícil. não pela idade ou estilo de jogo, mas mais pelo que o jiu jitsu esportivo se transformou hoje em dia. veja o próprio keenan, um possível adversário dele; o camarada adaptou um jogo de guarda laçada, onde ele literalmente amarra o adversário e a luta. por exemplo: dia desses assisti um luta dele contra o murilo santana onde ele é raspado, o murilo faz o jogo que se deve fazer, ou seja, vai pra cima e tenta passar. ele devolve a raspagem e como estava vencendo no placar, laça às duas pernas do murilo e amarra a luta até o final. uma luta que estava vindo bonita, ficou feia, chata. entendo que faz parte da competição (apesar de não concordar e não gostar de assistir essa lutas feias), mas voltando ao xande, esse tipo de jogo, voltado a pontuação, em nada favorece o jogo dele. bem, essa é só a minha opinião, rs.

Deixe uma resposta para Eduardo Tambasco Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *