Caio Terra explica ausência do Mundial 2015 e comenta Belfort x Weidman

Share it
Caio Terra estica o braço do adversário. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Caio Terra estica o braço do adversário. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Bicampeão mundial de Jiu-Jitsu, Caio Terra vai ficar fora do Mundial pela segunda vez seguida. Em 2014, fortes dores na cabeça o afastaram do torneio. Para 2015, tudo parecia perfeito até três semanas antes do Mundial, quando o craque teve de fazer uma pausa forçada em seus treinamentos para fazer uma pequena cirurgia nas costas, que virou um problema, conforme relata a seguir.

Em papo com GRACIEMAG, Caio ainda falou de seus lutadores favoritos e destrinchou o duelo Chris Weidman x Vitor Belfort.
Confira:

GRACIEMAG: Qual foi o motivo de sua ausência no Mundial 2015?

CAIO TERRA: Depois do Pan 2015, voltei para a academia mais motivado que nunca, treinando sete dias por semana. Infelizmente três semanas atrás tive de fazer uma pequena cirurgia, e o médico disse que eu precisaria deixar de treinar de uma semana a dez dias. Os médicos geralmente exageram e eu já estava treinando no mesmo dia. O problema é que a cirurgia deixou um rombo nas minhas costas, e apesar de eu continuar treinando, eu não conseguia fazer guarda. Eu passava todos os cremes de antibióticos para cicatrização, mas o corte era muito profundo e não fechava. As inscrições foram passando e acabei perdendo o prazo. Mandei e-mail para a IBJJF para tentar me inscrever e me responderam dizendo que não podia mais, pois as inscrições tinham de fato acabado de encerrar. Fico mais triste pois foram oito semanas de pura dedicação, vi meu Jiu-Jitsu evoluir muito. Além do mais, fiz dieta por duas semanas à toa. No começo, estava furioso por todo esforço que tinha feito em vão, mas depois pensei melhor e isso pode ter sido maravilhoso. Apesar de eu ainda planejar competir, já estava na hora de seguir o caminho que sempre vi me chamando, o de liderar nosso time da cadeira de técnico.

Sem você de novo na disputa, em quem você aposta nessa divisão dos peso-galos em 2015? Vamos ver novamente Malfacine x João Miyao na final?

O Jiu-Jitsu é incrível, às vezes existem vários atletas muito bons, mas as pessoas só conseguem enxergar os favoritos, achando que estes sempre vão para a final facilmente. Realmente os favoritos geralmente chegam até a final, mas seus caminhos nem sempre são fáceis como as pessoas acham. O Bruno (Malfacine) e o João (Miyao) são os favoritos, mas não me surpreenderia se um deles caísse antes. Isso não apenas nos galos, como em qualquer outra categoria.

No sábado, vimos Chris Weidman dominar Vitor Belfort no UFC 187, ao montar e nocautear. Na sua visão, o que faltou para o Vitor se safar e escapar da pressão?

É difícil comentar, pois lutar com o Weidman não é para qualquer um. O Belfort estava indo bem, mas o Weidman deu uma de Rocky Balboa. O Belfort acabou batendo tanto que até cansou. Quando você cansa, o raciocínio fica mais lento e o corpo já não obedece como antes. Tem muita coisa que o Belfort poderia fazer dali, mas será que no estado físico que ele se encontrava e ainda lutando com alguém como o Weidman, muita gente faria diferente? Agora é esperar pela vez do Ronaldo Jacaré, eu acredito!

A cobertura do Mundial de Jiu-Jitsu 2015 é um oferecimento de Storm Strong.

Logo Storm Strong

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. Take Nokho at 12:30 pm

    Isaias, suas observações são sempre válidas. Verifique os casos de doping envolvendo atletas no jiu-jitsu, temos de cobrar lisura das entidades em divulgar e informar quais atletas testaram positivo, se sim qual substância.

  2. Take Nokho at 12:36 pm

    O atleta que perdeu na semifinal ou final para o adversário testado positivo, qual será sua classificação? Vide caso do Bráulio Estima, Felipe Preguiça e outros ainda não divulgados, como fica o segundo, os terceiros?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *