Lyoto Machida explica por que despreza provocações e desrespeito aos rivais

Share it
Lyoto Machida luta neste sábado, 18 de abril. Foto: UFC

Lyoto Machida luta neste sábado, 18 de abril. Foto: UFC

Neste sábado, 18 de abril, Lyoto Machida enfrenta um embalado Luke Rockhold no UFC on Fox 15. A luta entre os dois temidos atletas da categoria dos médios será no Prudencial Center, em Newark, nos EUA.

Lyoto, que acumula 22 vitórias e cinco derrotas, ocupa hoje o segundo lugar do ranking do peso. Rockhold, por sua vez, com 13 vitórias e cinco derrotas, é o número quatro do ranking, depois de Vitor Belfort.

“No começo a gente faz um trabalho de base, em que você pode lutar com qualquer um, no segundo mês é um ajuste técnico, tático, onde a gente pode realmente planejar alguma coisa em cima do nosso adversário, que no caso é o Rockhold”, detalha Machida, que para esta luta intensificou o preparo físico, com base no levantamento olímpico com um pouco de treinamento funcional.

Sobre o oponente, Lyoto comentou o clima de provocações e cutucadas por parte de Rockhold, provavelmente um modo de o americano esquentar a luta. O filho de mestre Machida no entanto afirmou já estar acostumado.

“Só no UFC tenho 19 lutas, então já estou acostumado com esse tipo de provocação. Procuro focar muito no meu treinamento e em mim, na minha estratégia, no meu time, deixando de lado essas coisas que os adversários tentam falar com o intuito talvez de me inibir. Venho de uma arte marcial muito tradicional, que é o karatê. Dentro do karatê existe muito respeito. Na verdade, quando o meu adversário aceita uma luta, ele me dá é uma oportunidade de mostrar o meu trabalho, então eu não posso, de forma alguma, desmerecê-lo. Mesmo que ele perca, seja o que ele fizer, acho que tem de existir esse respeito”, prega.

De qualquer modo, Lyoto fez questão de elogiar o rival de sábado: “Luke é um cara completo, já foi campeão do Strikeforce, ganhou de vários caras de nome e sabe lutar no chão, em pé, treina na AKA, que é uma academia repleta de wrestlers. Então, meu adversário é um cara muito preparado para um combate de MMA. É a minha chance de mostrar meu trabalho, e quem sabe o vencedor não sai para uma luta pelo cinturão?”, conclui.

O que você acha, leitor fã de UFC? O vencedor deve lutar imediatamente pelo cinturão dos médios?

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *