O Jiu-Jitsu no 1º dia do “TUF Brasil 4”, com Anderson e Shogun

Share it
Maurício Shogun com os cinturões do UFC e do Pride. Foto: Divulgação

Maurício Shogun é um dos treinadores. Foto: Divulgação

O programa “The Ultimate Fighter Brasil 4” estreou nesse domingo, 5 de abril, com emoções e muito Jiu-Jitsu. Os 32 pesos galos e leves, selecionados para competir na temporada, chegaram a Las Vegas e foram recepcionados na academia do reality show pelo presidente Dana White, e os treinadores Anderson Silva e Maurício “Shogun” Rua.

Shogun e o Aranha reforçaram aos atletas a importância de manter a disciplina para alcançar seus objetivos e se tornarem campeões.

“Estou animado. É uma experiência nova. Sempre comento com os meus alunos que eu sou melhor professor do que lutador. Acredito que vou poder passar um pouco da minha experiência e ajudá-los”, disse Anderson.

Maurício “Shogun” também deu o seu recado aos atletas:

“O nosso esporte passou por muito preconceito, e existe ainda. Queremos mostrar para as pessoas em casa que somos seres humanos que estão trabalhando. Então vamos mostrar profissionalismo e que estamos em busca de nossos sonhos, sem desrespeitar ninguém”.

Os primeiros dias já foram de tensão para os pesos galos e leves. Eles iniciaram os treinamentos e perda de peso para as disputas eliminatórias.

Confira como foram as primeiras oito lutas eliminatórias do “TUF Brasil 4”.

Peso-galo

Franklin “Arrocha” Santos x Bruno “Korea” Mesquita

Franklin e Bruno abriram o “TUF 4” em grande estilo. Após algum tempo de estudo entre os adversários e chutes baixos de Franklin,”Korea” aplicou um chute rodado no rosto, que levou o sergipano a nocaute.

Peso leve

Joaquim Neto “BJJ” x Carlos “Mistoca” Costa

Os pesos leves iniciaram o combate e partiram para a trocação. Carlos, em seu estilo provocador, procurou instigar o adversário, que manteve a calma. Muito parelhos, os dois levaram a luta para o terceiro round, mas Joaquim saiu vitorioso após cansar o oponente e golpeá-lo bastante, vencendo por nocaute técnico.

Peso-galo

Renato Mônaco x Dileno Lopes

Dileno Lopes participou das eliminatórias do “TUF 1”, mas perdeu para Rony “Jason” na ocasião. Dessa vez fez diferente, e conquistou seu lugar na casa da quarta edição do reality show. Bem preparado, o atleta dominou o centro do octógono e levou o adversário ao chão, aplicando um mata-leão no primeiro round.

Peso leve
Nazareno Malegarie “El Tigre” x Edson “PC” Pereira

Mais um argentino marcando a história do “The Ultimate Fighter Brasil”. Nazareno Malegarie, que vive há 14 anos no Brasil, venceu Edson “PC”por pontos, após um segundo round dominante, de total controle no chão.

Peso-galo

Matheus Nicolau x Mateus “Pitbull” Vasco

Mais experiente, Matheus Nicolau conseguiu levar o adversário para o chão, passar a guardar e garantir a montada. Trabalhando o Jiu-Jitsu, o mineiro agiu com calma e conseguiu uma finalização por mata-leão, conquistando sua vaga.

Peso leve

Raush Manfio x Glaico “Nego” França

Muito disputada, a luta dos leves se manteve no solo no segundo round. Glaico trabalhou o ground-and-pound, conectou diversas cotoveladas e foi mais um atleta a finalizar o adversário, no mata-leão.

Peso-galo

Bruno “Bulldog” Silva x Gustavo Sedório

Os atletas iniciaram o combate medindo a distância, buscando conectar chutes baixos. Bruno clinchou o adversário e o levou à grade, conseguindo derrubar com facilidade. Sedório suportou o sufoco e conseguiu levantar, mas continuou com as costas na tela. De volta ao centro do octógono, Bruno controlou o combate e faltando poucos segundos para o final do primeiro round, aplicou um knockdown. Entre os rounds, o médico da comissão identificou que o maxilar de Gustavo estava quebrado, e que ele não poderia continuar. Bruno venceu por nocaute técnico e se manteve na casa.

Peso leve

Erick da Silva “Índio Brabo” x Gabriel Macário

Apesar do boxe afiadíssimo de Gabriel Macário, Erick da Silva venceu o combate dos leves. No segundo round, o “Índio Brabo” conseguiu levar a luta para o chão, e com uma cotovelada, abriu um corte na cabeça do adversário. O árbitro teve de intervir para preservar o lutador e Erick da Silva venceu por nocaute técnico.

Na próxima semana, mais oito combates eliminatórios defininem os participantes finais da edição do “TUF” e os treinadores escolhem seus times.

Confira quem já garantiu sua vaga no “The Ultimate Fighter Brasil 4”:

Galos:

Bruno Gustavo “Bulldog” (8-2), 24, Piracicaba, SP
Bruno Korea (4-0), 23, Rio de Janeiro, RJ
Dileno Lopes (17-1), 30, Manaus, AM
Matheus Nicolau (10-1), 21, Belo Horizonte, MG

Leves:
Erick Silva “Índio Brabo” (14-4), 25, Amazonas
Glaico França “Nego” (12-3), 23, Camboriú, SC
Nazareno Malegarie “El Tigre” (27-3), 28, Argentina
Joaquim “Neto BJJ” (7-0), 25, Goiânia, GO

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. William Shinohara at 5:51 pm

    Faltou divulgação…tanto da imprensa especializada quanto da propria Globo
    entro quase todos os dias aqui e no portal concorrente e tbm n vi uma nota sobre o programa antes. Horario ruim de novo, meia noite ate uma da manha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *