Demian Maia e as lições de Jiu-Jitsu do UFC Rio: “Vou dar mais atenção à montada”

Share it
Com pleno domínio no solo, Demian venceu Ryan LaFlare no UFC Rio. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Com pleno domínio no solo, Demian venceu Ryan LaFlare no UFC Rio. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Após o duelo principal do UFC Rio, Demian Maia e o Jiu-Jitsu foram os vitoriosos daquela madrugada de domingo, 22 de março.
Campeão brasileiro na arte suave, Demian voltou a anular totalmente um rival perigoso, como Ryan LaFlare.

O domínio foi admirável durante os três primeiros rounds, e nos dois rounds finais Maia apenas administrou. Foi o suficiente para ele garantir sua segunda vitória seguida no Ultimate, e espantar o fantasma de uma infecção que o pegou de jeito ano passado.

Apesar da sequência de montadas e tentativas de finalizar no katagatame, Demian não encontrou o arrocho perfeito, nem conseguiu obrigar LaFlare a dar as costas.

Em entrevista ontem ao programa “Mundo da Luta”, na rádio Bradesco, Demian Maia deu o diagnóstico da sua 20 ª vitória na carreira e analisou o que aprendeu.

“Meu jogo no chão realmente é muito de Jiu-Jitsu ainda. Eu busco mais finalizar do que bater, por ser uma coisa que já está muito no meu ímpeto. Mas quero melhorar isso. O problema é que, quando você bate, dá brecha para o atleta que está por baixo se mover e escapar de uma posição vantajosa para você. Não gosto de perder a montada, mas tenho de manter um equilíbrio nisso, sei que dá para eu aumentar esse nível de dano que eu posso causar nos rivais, quando estiver na montada. E vou melhorar isso, já anotei no caderninho depois da luta”, disse o peso meio-médio paulista, antes de completar:

“Outro ponto que senti é que nas minhas últimas três lutas ninguém me deu as costas. Contra o LaFlare também foi assim, passei boa parte da luta na montada e ele não deu as costas. É uma coisa que vou ter de melhorar, e os ataques da montada também. Eu até faço ataque da montada, mas vou ter de dar mais atenção. Agora vou dar uma descansada e depois volto a treinar aqui. E quero viajar para fazer intercâmbio de wrestling, muay thai e boxe”, disse.

Demian também deu sinal verde para o ADCC 2015, caso ele seja convidado e tenha tempo para treinar para o evento no Ibirapuera, em agosto.

Por fim, o astro do UFC aproveitou para criticar os critérios dos rankings da organização. Disse Demian:

“Hoje, os rankings do UFC são feitos a partir da opinião de jornalistas, que por mais imparcial que sejam sempre serão subjetivos, sempre vão gostar mais de um cara do que de outro. Na minha opinião os rankings deveriam ter critérios matemáticos. Ganhou de um top 5? Tantos pontos. Finalizou ou nocauteou? Mais pontos. O critério matemático seria frio, objetivo e assim mais claro e mais justo”, disse Demian.

“Do jeito que é feito até agora, o falastrão consegue subir no ranking sem vencer grandes lutas. Falar pode ser ótimo para promover as lutas, mas não pode ser decisivo para eleger um desafiante. Ouvi até boatos de que o ranking agora terá critérios matemáticos, vamos torcer”, concluiu.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *