Pedra finaliza combate com o Jiu-Jitsu mas não leva cinturão do Face to Face 10

Share it
Ex-TUF, Marcio Pedra finalizou no mata-leão. Foto: Renato Nogueira/MMA4EVER

Ex-TUF, Marcio Pedra finalizou no mata-leão. Foto: Renato Nogueira/MMA4EVER

Pela primeira vez na cidade de Itaboraí, região metropolitana do Rio de Janeiro, o Face to Face proporcionou mais um ótimo espetáculo para os amantes do MMA na noite desse sábado, dia 21. A arena, montada no Vera Gol Clube, recebeu lotação máxima e teve a chance de assistir lutas marcadas pelo equilíbrio e muita ação por parte dos atletas escalados para o card. Após terminar o ano de 2014 em alta, a décima edição do evento mostrou que a organização entrou com o pé direito também em 2015.

Entre os maiores destaques do Face to Face 10, as contundentes vitórias de Márcio Pedra, Guilherme Bomba e Alex Cowboy marcaram os combates mais emocionantes da noite. Pedra venceu Silvio Boxer por finalização, Bomba aplicou um nocaute técnico em Jorginho Filho e Alex Cowboy dominou sua luta e venceu Joilton Peregrino na decisão dos jurados.

Sem direito ao cinturão, Márcio Pedra comprova superioridade e vence Boxer por finalização

Mesmo sabendo que não teria direito ao cinturão da categoria, que lhe pertencia até a pesagem oficial do Face to Face 10 – ficou um quilo acima e teve seu título retirado -, Márcio Pedra mostrou garra e disposição para recuperar a principal colocação de sua divisão. Em uma luta eletrizante e marcada por uma frenética trocação em pé, Pedra aproveitou uma brecha de Silvio Boxer, levou a luta para o chão e finalizou o opoente com um mata-leão. Com o triunfo de Pedra, o cinturão continua vago e será disputado por Márcio Pedra com adversário ainda a ser definido.

De volta ao MMA nacional, Bomba nocauteia Jorginho Filho no segundo round

Em seu primeiro embate após a passagem pelo UFC, Guilherme Bomba provou o motivo de ser lembrado com frequência como um dos melhores meio-médios (77kg) do país. Mostrando evolução na parte em pé, Bomba também fez valer o seu excelente jogo de Jiu-Jitsu, diante de Jorginho Filho. Depois de um primeiro round marcado pelo equilíbrio, o mineiro conseguiu levar a luta para baixo no início segundo round e colocou um ponto final ao combate com excelentes golpes no ground and pound.

No dia do aniversário, Cowboy ganha vitória de presente

O dia 21 de fevereiro vai ficar para sempre marcado na vida de Alex Cowboy. O lutador, que completou 27 anos neste sábado, derrotou Joilton Peregrino na decisão dos árbitros. Mais ligado, Cowboy comandou as ações desde o início e impôs um doloroso castigo ao adversário. Com contundentes golpes, ele balançou o oponente em diversas oportunidades, inclusive deixando Peregrino seminocauteado ao fim do segundo round. Tamanha superioridade lhe rendeu sua décima vitória e um aniversário inesquecível.

Duelo regional agita o Face to Face 10

A torcida que lotou as dependências do Vera Gol Clube explodiu logo na segunda luta do card, quando Ugo Barbosa, atleta de Itaboraí, mediu forças com Clayton Sales, oriundo de Niterói. O combate regional animou ainda mais os presentes que demonstraram desde o início a preferência pelo lutador local. Melhor desde o início do combate, Ugo mostrou que está com o jogo de quedas em dia e colocou o oponente diversas vezes com as costas no solo. Mesmo demonstrando claros sinais de cansaço no fim do segundo e em todo o terceiro round, ele mostrou perseverança aguentou os potentes ataques de Clayton e saiu com o braço erguido.

Resultados do Face to Face 10:

Márcio Pedra venceu Silvio Boxer por finalização (mata-leão) com 1m47s do primeiro round
Guilherme Bomba venceu Jorginho Filho por nocaute técnico com 1m16s do segundo round
Alex Cowboy venceu Joilton Peregrino por decisão unânime dos árbitros
André Muniz venceu Rafael Correa por finalização aos 4m58s do primeiro round
Bruno Suema venceu Marcos Cabecinha por decisão unânime dos árbitros
Alexandre Cirne venceu Júnior Kamikaze por decisão unânime dos árbitros
Ugor Barbosa venceu Clayton Nunes por decisão unânime dos árbitros
André Luiz “Andrezão” venceu Marco Aurélio “Ligeiro” por decisão dividida dos árbitros

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *