Linha dura: UFC declara combate ao doping e planeja gancho de 4 anos aos pegos

Share it

Dana White, chocado com o caso Anderson, promete cerco ao doping no UFC. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Dana White, chocado com o caso Anderson, promete cerco ao doping no UFC. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

O UFC marcou este dia 18 de fevereiro de 2015 como marco no combate ao doping na organização. Após casos recentes de utilização de substâncias proibidas, culminando no caso de Anderson Silva, Dana White e Lorenzo Fertitta realizaram uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, e trouxeram à tona as mudanças na política contra as drogas.

O maior impacto fica com o pedido da organização na punição dos atletas pegos. Atualmente, um lutador que testa positivo para substâncias ilícitas é suspenso de 9 meses à um ano. O pedido de Fertitta, por´me, vai de dois à quatro anos de gancho.

Outro detalhe fica na mudança nos testes. A partir de julho deste ano, todos os atletas serão testados para o uso de doping, e os integrantes das lutas principais, sejam valendo cinturão ou não, passaram ainda por testes fora do período de luta.

A intenção do Ultimate é contratar um órgão mundial para regular os testes em todas as praças, inclusive no Brasil, onde não há realização de exames fora de competição.

“Se você não pode competir neste esporte sem ser apenas com suas habilidades naturais, seu lugar não é aqui”, diz Dana White, sacramentando sua guerra ao doping.

E você, leitor, o que achou das mudanças implantadas por White, Fertitta e seus associados? Comente conosco!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *