Dórea analisa retorno de Anderson Silva: “Foi melhor vencer nos pontos”

Share it
Ed Soares, Anderson Silva e Luiz Dórea, treinador do Aranha. Foto: Reprodução

Ed Soares, Anderson Silva e Luiz Dórea, treinador do Aranha. Foto: Reprodução

UFC 183 marcou o retorno de Anderson Silva aos cages do Ultimate, no último sábado, dia 31 de janeiro, em Las Vegas. O duelo do Aranha contra Nick Diaz foi mais contido do que o esperado, e decepcionou alguns fãs que esperavam um nocaute do ex-campeão peso médio.

Porém, para sua equipe, o retorno de Anderson Silva foi mais do que satisfatório. GRACIEMAG conversou com Luiz Dórea, treinador de boxe do brasileiro, e este nos contou que está feliz com a apresentação de Anderson que não deixou nada a desejar:

“A luta saiu exatamente como o planejado. Sabíamos  que o Nick viria forte no boxe, então o plano era trabalhar com inteligencia e movimentação, usar bastante os jabs e conciliar com chutes, sempre em movimento. Ele esteve  muito bem física e taticamente. Correu tudo como planejado.”

Sobre o fato de Anderson não ter liquidado a fatura antes dos cinco assaltos e deixar o resultado nas mãos dos jurados, Dórera foi enfático e afirmou que a vitória nos pontos foi mais importante do que um belo nocaute.

“Essa vitória por pontos foi mais importante do que se ele ganhasse por nocaute. Depois de tudo que ele passou, fazer cinco rounds como ele fez, com agressividade, mostra toda a técnica e condição física em sua volta. Valorizou muito mais a vitória dele.”

Sobre Nick Diaz, Dóera disse que as provocações e estilo de jogo foram o esperado, e a movimentação do Aranha foi a chave para a vitória.

“O Nick usou o jogo dele como era esperado, então a estratégia encaixou perfeitamente. Nick Diaz é forte mas é fixo. Anderson com sua movimentação conseguiu anular bem o jogo do adversário “, disse.

E você, amigo leitor, concorda com o professor Dórea? Os cinco rounds de Anderson Silva convenceram de que seu potencial nos cages está em dia? Comente conosco!

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. Lucas Moura at 9:04 pm

    Tão de sacanagem comigo, escolheram um adversário que nao ofereceria perigo algum. Nitidamente maior, fisicamente. Nick Dias teve o mesmo comportamento, aliás melhor pq ao menos nao tomou um nocaute, que o Anderson na primeira luta com o Weidman, parecia ter ligado o foda se no automatico como se a luta jah tivesse o resultado acertado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *