Anderson Silva domina Nick Diaz e retorna com vitória no UFC 183

Share it
Anderson Silva mostra ritmo, gás e vence todos os assaltos contra Nick Diaz. Foto: JOsh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Anderson Silva mostra ritmo, gás e vence todos os assaltos contra Nick Diaz. Foto: JOsh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Uma noite histórica para o MMA brasileiro e mundial. Após 13 meses da grave lesão que sofreu na canela, Anderson Silva voltou a pisar no cage do Ultimate no UFC 183, realizado nesse sábado, dia 31 de janeiro, em Las Vegas.

O Aranha mostrou rapidez nos golpes e venceu Nick Diaz por decisão unânime, em duelo nos pesos médios. No co-evento principal, Tyron Woodley superou Kelvin Gastelum também na decisão unânime pela divisão de meio-médios.

Ainda no card principal, Thales Leites saiu do sufoco com o Jiu-JItsu e finalizou Tim Boetsch. Confira os destaques.

Anderson Silva domina Nick Diaz em retorno triunfal

Foram longos meses de recuperação, mais as etapas de treino até o derradeiro combate que marcaria seu retorno ao UFC. Anderson Silva, ex-campeão peso médio do UFC, atleta com inúmeros recordes no MMA, tinha em seu retorno Nick Diaz, falastrão americano conhecido por seu boxe pouco ortodoxo e atitude perturbadora no cage.

No combate, o primeiro a colocar sua técnica em prática foi Nick: “Guarda baixa, provocações e chute seguidos de gritos de karatê. É assim que Nick provoca a mente do adversário. Até deitar no octógono Diaz o fez, e chocou todos os presentes e telespectadores do evento.

ick Diaz provoca Anderson Silva e deita no cage. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Nick Diaz provoca Anderson Silva e deita no cage. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Anderson, por outro lado, não se abalou com as provocações. Se movimentando bastante e golpeando com rapidez, o Aranha conseguiu dominar os cinco assaltos do combate.

A vitória não veio no tempo regulamentar, mas sua superioridade no cage foi confirmada pelos jurados que lhe deram a vitória na decisão unânime. Anderson teve as mãos levantadas e chorou. O Aranha está de volta ao UFC.

Thales Leites usa o Jiu-Jitsu e finaliza

O katagatame de Thales Leites que apagou Boetsch. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

O katagatame de Thales Leites que apagou Boetsch. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Ainda no card principal do evento, Thales Leites encarou Tim Boetsch na divisão de médios. Thales não se intimidou pelo pujança do bárbaro e caiu dentro na trocação. Os socos voaram de ambos os lados. Com fortes uppers, Boetsch conectava melhor e assustava Thales, que respondia na distância com diretos.

No fim do primeiro assalto, um susto: Thales recebe duro golpe e quase é pego, mas consegue se proteger e ser salvo pelo gongo. Na segunda etapa, mais uma demonstração das fortes mãos de Boetsch, que conecta nova pedrada e Thales tonteia. Era a hora do Jiu-JItsu entrar em ação.

Com uma queda, Thales consegue ficar por cima e avançar para o katagatame. Boetsch explode e consegue escapar do golpe arrochado, mas Thales conseguiu fazer a transição e atacar o mesmo golpe no lado oposto.

Três tapinhas? Não deu tempo. Thales apertou e Tim, sem bater, foi salvo pelo árbitro, já apagado. Agora, Thales acumula oito vitórias seguidas no cartel, cinco delas no UFC.

Confira os resultados completos:

UFC 183
Las Vegas, Nevada, EUA
31 de janeiro de 2015

Anderson Silva venceu Nick Diaz na decisão unânime dos jurados
Tyron Woodley venceu Kelvin Gastelum na decisão dividida dos jurados
Al Iaquinta venceu Joe Lauzon por nocaute técnico aos 3min34s do R2
Thales Leites finalizou Tim Boetsch no katagatame aos 3min45s do R2
Thiago Pitbull venceu Jordan Mein por nocaute técnico aos 39s do R2

Card preliminar

Miesha Tate venceu Sara McMann na decisão majoritária dos jurados
Derek Brunson venceu Ed Herman por nocaute técnico aos 36s do R1
John Lineker venceu Ian McCall na decisão unânime dos jurados
Rafael Sapo Natal venceu Tom Watson na decisão unânime dos jurados
Ildemar Marajó venceu Rick Monstro na decisão dividida dos jurados
Thiago Marreta venceu Andy Enz por nocaute técnico a 1min56s do R1

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. Spetsnaz Gru at 4:50 pm

    Bem não sou expert , mas também não sou cego e esse foi o resultado da luta, agora tem pessoas que somente quer ouvir e ver o que lhes é conveniente que nem VC Douglas Marinho , paciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *