Ouro no Europeu, Michael Langhi agora vai atrás do tri no Mundial de Jiu-Jitsu

Share it
Michael Langhi na final com Rollo no Europeu 2015

Michael Langhi na final com Gabriel Rollo, no Europeu 2015. Foto: Ivan Trindade

O astro da Alliance Michael Langhi voltou à melhor forma após operar o joelho, e parece estar com um lema novo: “Se puxar, eu passo, se eu puxar eu raspo!”.

De fato, o faixa-preta pareceu confortável em todas as áreas ao vencer o peso leve no Europeu de Jiu-Jitsu da IBJJF, no último domingo 25 de janeiro. Mas Langhi quer mais, e já tem seus alvos principais bem traçados para o resto da temporada.

Confira o bate-papo de Langhi com nosso Vitor Freitas:

GRACIEMAG: Qual é o sentimento de vencer o Europeu, após ficar um tempinho parado por conta de uma lesão no joelho? E as metas agora?

MICHAEL LANGHI: O sentimento é o melhor possível, um título assim reforça que estou de volta, a minha confiança está de volta. Eu me senti muito bem, sei onde errei e onde acertei, então o Campeonato Europeu foi fundamental para esta temporada. A meta é sim o Mundial, no fim de maio. Este ano vou em busca do tri mundial, estarei fora do Pan da IBJJF pois quero focar mais no Mundial. Já ganhei seis Europeus, cinco Pans, este ano vou atrás do meu quarto título brasileiro e do terceiro ouro mundial, essa é a meta do ano.

Você está lutando de forma mais confortável por cima do que nos anos anteriores?

Estou confortável em qualquer posição, tanto por cima quanto por baixo. Nesse Europeu joguei a maior parte do tempo por cima, mas estou me sentindo bem em todas as áreas: se me puxar eu passo, e se eu puxar eu raspo.

Como você analisa a final dos leves, contra o Gabriel Rollo (Checkmat), que terminou na mão dos juízes?

Ele é muito duro, eu já o conhecia e sabia como era o seu jogo, mas graças a Deus deu tudo certo. Apesar de a lutar ter sido empate, senti que controlei a luta na maior parte do tempo, mas ele está de parabéns. O Gabriel é muito técnico e uma excelente pessoa fora do tatame também, tem todo o meu respeito.

Algum novato chamou a atenção de seu olhar como professor?

O campeonato estava num nível excelente, é até difícil apontar um atleta só. Eu estava mais de olho nos faixas-marrons, e o Isaac Doederlein, peso-pena do Cobrinha, me chamou muita atenção: ele está com um Jiu-Jitsu bonito e para a frente, foi um dos destaques da marrom.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *