Craques do Jiu-Jitsu, Gregor e irmãos Gracie sonham com seleção brasileira de luta

Share it
Gregor Gracie em ação. Foto: Luca Atalla

Gregor Gracie em ação. Foto: Luca Atalla / Crayon Stock

Movido a desafios desde que o Jiu-Jitsu floresceu no Brasil, o clã Gracie segue presente nas mais diversas competições de luta agarrada pelo mundo.

Com o objetivo de evoluir sempre e quem sabe brigar por medalhas no futuro, os irmãos Rolles, Igor e Gregor, neste sábado, 10 de janeiro, no Rio, vão disputar vaga no time do Brasil na categoria estilo livre, em evento da CBLA.

E Gregor vem embalado, após vencer Darryl Christian, bicampeão americano e membro da seleção olímpica, durante evento de lutas casadas de wrestling realizado em Nova York, dia 21 de dezembro (relembre aqui).

O que os Gracie querem aprontar na luta agarrada? GRACIEMAG foi descobrir.

GRACIEMAG: Você está em alta após surpreender Darryl Christian no wrestling, no evento no Madison Square Garden. Como é vencer um atleta do calibre dele?

GREGOR GRACIE: Foi demais, eu sempre gostei de me testar contra grandes oponentes. E quando você faz uma luta assim e vence você tem a certeza de que está no caminho certo. Foi uma experiência única. Sobre o movimento que usei, não foi uma posição que eu treino, nem sei se existe posição assim. Foi no instinto mesmo. Sempre tive uma boa base e gosto de jogar por cima no Jiu-Jitsu, já dei vários giros parecidos com esse para me livrar de raspagens.

Que aspecto do Jiu-Jitsu você mais utiliza no wrestling?

O Jiu-Jitsu fornece uma noção de alavanca que nenhum outro esporte dá. Com isso, fica mais fácil entender certas posições e até adaptar outras. Meus irmãos e eu estamos nos dedicando bastante. Temos um dos melhores professores do mundo, o Hamid Kermanshah, que nos dá muita atenção. Quando não pode ir à academia, liga pra gente e fala o que a gente tem de treinar. Temos treinado wrestling todo dia e fazemos bastante preparação física também, porque é uma luta que requer muito mais esforço físico do que o Jiu-Jitsu.

Você e seus irmãos vão tentar uma vaga no time do Brasil. Sonham com a Olimpíada já?

Já estamos no Rio e vamos lutar a seletiva neste sábado, 10 de janeiro. Independente do resultado, estamos procurando nos aprimorar cada vez mais nessa luta. Nós temos pouca experiência, mas vamos competir mais para melhorar isso. A seletiva define o time que vai representar o Brasil em 2015. Vamos competir no estilo livre: eu na categoria até 86kg, Igor até 74kg e Rolles de pesado. É apenas um primeiro passo para sonhos maiores.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Pedro Gama Filho at 6:56 pm

    Legal demais, uma honra pra nós da CBLA ter os filhos de Rolls Gracie, um dos pioneiros da Luta olímpica no Brasil, em nosso tapetes, e buscando representar o Brasil agora em outra modalidade.

  2. Jayme Pereira Nunes at 12:42 am

    realizando o sonho do rolls!! isso ai, muita sorte pra voces, tenho certeza que o pai esta muito orgulhoso 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *