Ramon Lemos analisa katagatame de Erick Silva no UFC e ajuda de Zé Mario

Share it
Erick Silva brilhou mais uma vez. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Erick Silva brilhou mais uma vez. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

O faixa-preta Erick Silva voltou a vencer com autoridade no UFC. No último fim de semana, em São Paulo, o capixaba asfixiou Mike Rhodes com um preciso katagatame a 1min15s do primeiro assalto. A vitória ocorreu no UFC Fight Night – Machida x Dollaway.

Como ele aplicou a finalização com eficiência? A reportagem de GRACIEMAG foi descobrir. Em papo exclusivo, o professor Ramon Lemos, córner de Erick, explicou os macetes que o atleta da X-Gym usou.

“Erick tinha a estratégia principal de por para baixo e finalizar. O que fizemos foi criar todas as variáveis onde ele poderia cair com a queda e fazer o progresso até a finalização. Chegamos ao katagatame, que teve uma ajuda e ajuste durante os treinos com Zé Mario Sperry. No camp, treinávamos três vezes na semana somente repetição de posições, e em outros treinos voltado para o MMA, Erick treinava Jiu-Jitsu por completo. Para esta luta, treinei com ele somente sem kimono”, conta Lemos.

Erick acumulou sua décima finalização em 17 vitórias no MMA. O líder da Atos aproveitou para analisar minuciosamente o Jiu-Jitsu do temido Índio.

“Acho que o atleta de MMA tem sempre muita coisa para treinar, e por ter muita coisa, fica sempre algo por lapidar. Os diferentes treinos e as modalidades prioritárias são acrescentados mais ou menos de acordo com cada adversário. Para esta luta, o Erick priorizou um pouco mais o Jiu Jitsu. E pudemos ver como ele mostrou bom ajuste, cumprindo o golpe passo a passo! O Jiu-Jitsu do Erick é perfeitamente voltado para o MMA, e acho que ele hoje pode finalizar qualquer um da categoria”, afirma Ramon.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *