Polícia Civil do Rio inaugura centro de artes marciais com Rogerão Camões

Share it
Autoridades e personalidades prestigiaram a inauguração. Foto: Divulgação

Autoridades e personalidades prestigiaram a inauguração. Foto: Divulgação

Mais que um esporte, as artes marciais ajudam no controle emocional de seus praticantes. E é com base nisso que a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, junto com a Legião da Boa Vontade/Rádio Brasil, Prime Esportes e a Boomboxe, inaugura, nesta sexta-feira, 12 de dezembro, um grande centro de treinamento para a prática de lutas dentro da Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O espaço possui 150 metros quadrados e 100 metros de tatame para os policiais e jovens atletas de comunidades pacificadas praticarem Jiu-Jitsu, judô, karatê e submission. Preparador físico da lenda Anderson Silva, Rogério Camões será homenageado como padrinho, inciativa dos parceiros do projeto.

“Recebi o convite do policial Marcone Mendanha e daremos início ao projeto do centro de lutas da Cidade da Polícia e, para minha surpresa, fui convidado pela Prime Esportes para ser o padrinho. Aceitei com muito orgulho pela importância deste projeto. A arte marcial é uma ferramenta de inclusão social e a sua metodologia e filosofia estimulam a boa formação do caráter”, explicou Camões, que é faixa preta de judô e líder da academia X-Gym.

Superintendente de relações institucionais da Super Rádio Brasil/LBV e um dos coordenadores da ação que revitaliza salas para a prática de artes marciais dentro de comunidades pacificadas, Pedro Paulo Torres justificou a homenagem a Rogério Camões.

“Prestigiamos exemplos de pessoas com sucesso no esporte/vida, que participam de ações sociais que desenvolvemos em comunidades pacificadas juntamente com o Governo do Estado e Prefeitura do Rio. Rogério Camões sintetiza isso com muito carinho e atenção aos nossos jovens atletas, que precisam de boas referências. Para o nosso grupo de empresas e instituições de Boa Vontade, o esporte e a educação são os caminhos para um Brasil melhor e mais feliz”, afirmou.

Espaço ficará disponível para atletas profissionais

Cerca de 25 professores graduados da Academia de Polícia do Rio de Janeiro serão responsáveis por ministrarem os treinamentos de Jiu-Jitsu, judô e submission para policiais civis de todo o estado do Rio de Janeiro que se interessarem em aprender ou afiar suas lutas. Além disso, o espaço também será cedido para outros órgãos de segurança do Brasil, e para a preparação de atletas olímpicos e lutadores de MMA.

Chefe da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, o delegado Fernando Veloso revelou ser um grande fã de artes marciais e se empenhou em viabilizar a concretização do projeto. Para ele, um policial que pratica esportes de luta possui um equilíbrio mental maior se comparado a outras pessoas.

É uma iniciativa que está dentro da linha de valorização do nosso policial. Assim como outras iniciativas foram adotadas, como a criação do departamento de recursos humanos, surgiu essa iniciativa junto com a LBV, a Prime Esportes e a Boomboxe. Como o esporte, mais precisamente a luta, traz o exercício da disciplina, o equilíbrio da pessoa, a gente achou importante adotar essa alternativa para a atividade difícil que os policiais exercem. O espaço vai servir para a motivação do policial, e como consequência, impactar em um trabalho melhor dos policiais. A gente fica muito contente de poder viabilizar isso através da luta”, declarou.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta para Sandro Silveira Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *