Copa Pódio de Jiu-Jitsu: Leandro Lo analisa jogo do rival Durinho

Share it
Leandro Lo encara Gilbert Durinho em superluta. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG.com

Leandro Lo encara Gilbert Durinho em superluta. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG.com

Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu como faixa-preta, Leandro Lo não cansa de correr atrás de desafios – desde duelos contra atletas mais pesados até as famosas “superlutas”, lutas casadas contra quem for. Seu próximo desafio, mais uma missão de tirar o fôlego, será contra Gilbert Durinho, num confere até pegar, sem cronômetro, pontos ou vantagens.

A luta será um dos pontos altos da próxima Copa Pódio, que organiza o seu GP dos Médios no dia 22 de novembro, no clube do Botafogo, no Rio. Lo já encarou o peso leve do UFC em outras oportunidades, com três vitórias de Durinho. Por isso agora ele tem intensificado o treino para mudar o panorama.

Lo não viu a finalização de Durinho no UFC 179, mas sabe dos perigos do rival:

“Fiquei um tempo em Nova York por conta do NY BJJ Pro da IBJJF e não assisti ao UFC, mas vi que Durinho mandou muito bem. Torço sempre pelos caras do Jiu-Jitsu no MMA. Ele é um cara muito explosivo e perigoso, além de ser muito bom lutador de chão”, diz Lo, em papo com o GRACIEMAG.com.

“Eu pretendo impor meu jogo e não errar – como venho fazendo nos meus últimos campeonatos. Sobre a luta não ter limite de tempo, não vai ser uma novidade tão grande assim para mim, afinal às vezes treino nesse formato em São Paulo. Fiz recentemente um treino de 45 minutos com Manuel Diaz, foi muito difícil”, conta o pupilo de Cícero Costha.

A passagem de Lo por Nova York não ficou marcada apenas pela eletrizante vitória sobre Keenan Cornelius, na final do torneio profissional da IBJJF, mas também pela visita que fez à academia do pentacampeão mundial Marcelinho Garcia.

“Eu não cheguei a treinar com o Marcelinho, mas treinei com alguns alunos duríssimos dele. Foi um prazer imenso conversar e trocar algumas ideias com ele. A lição que aprendi é que você tem de ter sempre a cabeça aberta no Jiu-Jitsu, ficar atualizado sobre tudo, senão vai ficar para trás”, comenta.

Antes de encerrar a conversa, o repórter insistiu para saber como Lo acabou anulando a guarda com a lapela do americano Keenan, no torneio nova-iorquino de outubro.

“Não cheguei a anular a guarda dele. Acontece é que estou treinando algumas passagens dessa guarda dele. Graças aos irmãos Miyao, que usam muito essa guarda nos treinos, consegui treinar algumas saídas dessa guarda-minhoca”, encerra Leandro Lo.

E para você, amigo leitor de GRACIEMAG, quem vence no dia 22? Lo ou Durinho? Com que golpe? Comente.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *