Faixa-preta da Gracie Humaitá estreia no Bellator: “Onde cair vai ser ruim pra ele”

Share it
O campeão de Jiu-Jitsu João Paulo vai lutar MMA no Bellator. Foto: Arquivo pessoal

O campeão de Jiu-Jitsu João Paulo vai lutar MMA no Bellator. Foto: Arquivo pessoal

Neste sábado, 15 de novembro, o professor de Jiu-Jitsu João Paulo Faria faz sua primeira luta de MMA profissional. O faixa-preta da Gracie Humaitá encara o americano Ian Butler, também novato no MMA com apenas uma luta e uma vitória, no Bellator 131 em San Diego, na Califórnia.

João treinou a parte de trocação e wrestling na Black House, ao lado de feras como Bruno Frazatto, Marcio Lyoto e Kevin Casey. Já a parte de solo, o Jiu-Jitsu, afiou com o tarimbado tetracampeão mundial Royler Gracie.

Em papo com o GRACIEMAG.com, João comentou os treinos, falou sobre confiança e o que aprendeu na transição para o MMA.

GRACIEMAG: Como está a preparação para a estreia no Bellator?

JOÃO FARIA: Estou dividindo meu treino entre Los Angeles e San Diego. Estou treinando na Black House com Daniel Woirin que sabe muito e está ajustando a minha parte de trocação, e o Kenny Johnson na parte do wrestling e MMA. Em San Diego, o Royler me dá aquela força nos treinos de Jiu-Jitsu. Na parte do muay thai, Carl e Caine me ajudam. Além disso, tem os meus parceiros de treinos como Zak Maxwell, Pedro Munhoz, Bruno Frazatto, Marcio Lyoto, Kevin Casey, Mehdi Baghdad e outras feras. Estou amarradão de poder lutar no Bellator. O evento está crescendo e tem uma exposição ótima aqui no EUA. É uma ótima oportunidade para poder me testar. Não vejo a hora de calçar as luvas.

O que você prepara para o combate contra Ian Butler?

Estou sinceramente preparado para qualquer situação. Ian vem do wrestling, mas não acho que ele vá querer ir para o chão comigo. Como eu falo, onde cair vai ficar ruim para ele!

Que lições do Jiu-Jitsu você leva para os seus combates de luva?

O Jiu-Jitsu dá muita noção de controle e posicionamento. A calma também é dos aspectos principais que a arte suave nos oferece, mesmo quando você está em alguma posição ruim. O Jiu-Jitsu me dá a confiança que faz diferença na hora do combate. Tudo que faço hoje está relacionado ao Jiu Jitsu. Tenho duas academias e divido minha vida entre aulas, treinos e minha família. Minha esposa também treina – ela é faixa-roxa. Tenho total apoio dela, então fica mais fácil. O Jiu Jitsu é para a vida toda e enquanto eu estiver me sentindo bem vou continuar lutando, mesmo velhinho (risos).

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *