Duelo “Brasil x Argentina” agita o Jungle Fight 74, em São Paulo

Share it

La Maquina e Direlei - Jungle 74A rivalidade entre Brasil e Argentina promete esquentar a próxima edição do Jungle Fight, marcada para o dia 29 de novembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Valendo o cinturão dos pesos-meio-pesados (até 93kg), o gaúcho Dirlei “Mão de Pedra” Broenstrup encara o portenho Martin “La Maquina” Ottaviano, na luta principal do JFC74. Ciente de que terá a torcida a seu favor, o brasileiro demonstra otimismo para o duelo.

“Não tenho nada contra os argentinos, até gosto de lá. Mas com certeza sempre que tem Brasil de um lado e Argentina do outro existe um gostinho especial. A torcida vai estar muito empolgada para esse combate, a rivalidade é muito grande, então não vai ter como não entrar no clima. Vou ainda com mais sede ao pote para nocautear e ficar esse cinturão aqui no nosso país”, afirmou Mão de Pedra.

Com um cartel de sete vitórias e uma derrota, o argentino tem como ponto forte, justamente, a arte difundida pelos brasileiros: o Jiu-Jitsu. A modalidade, popularizada pelos Gracie, é a principal arma de La Maquina, que conquistou cinco vitórias através de finalizações. Apesar disso, Mão de Pedra garante estar preparado para anular o jogo do adversário e fazer jus ao apelido.

“Eu sei que o jogo dele é no chão, por isso estou treinando muito Jiu-Jitsu. Temos várias faixas pretas na equipe, estou me dedicando muito nos treinos. Mas meu foco sempre será o nocaute, venho da trocação e confio muito no meu muay-thai. Tenho a mão pesada, não é à toa que me chama de Mão de Pedra, e vou buscar acabar essa luta com mais um nocaute”, explicou o atleta gaúcho.

Aos 33 anos e com um cartel de 11 vitórias e três derrotas, Dirlei “Mão de Pedra” não luta no Brasil desde 2012. O lutador, que vem de uma sequência de cinco triunfos consecutivos, vinha se apresentando em eventos internacionais, porém, ao receber a proposta de disputar o cinturão do Jungle Fight, não pensou duas vezes.

“A visibilidade que o Jungle tem é impressionante. O evento passa em vários países do mundo, é transmitido na ESPN, SporTV, Combate, então é uma exposição muito grande para o atleta. Já lutei no Jungle e posso dizer que é diferente. Não pensei duas vezes ao receber essa proposta, ainda mais se tratando de uma luta pelo cinturão”.

O Jungle Fight 74 terá ainda outra disputa de cinturão: Douglas Bertazini e Júnior Alpha se enfrentam na segunda luta principal da noite, valendo o título dos pesos-médios (até 84kg). As revelações Bruno Beirute e Marcus Vinícius “Nuguete” também entram em ação, contra Julian Erosa e Bruno Lopes, respectivamente. Outro destaque será a estreia de Alexandre Turquinho, pupilo do atleta do UFC Fábio Maldonado.

Jungle Fight 74
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo
29 de novembro de 2014

Martin “La Maquina” Ottaviano (Mario Sukata Academia Argentina) x Dirlei “Mão De Pedra “Broenstrup (Boxer MMA) – Cinturão 93kg

Douglas Bertazini (CT Miguel Repanas) x Antonio “Júnior Alpha” dos Santos (Team Nordeste) – Cinturão 84kg

Bruno “Beirute” Tavares (Bronxs Gold Team) x Julian Erosa (Yakima USA) – 66 kg

Marcus Vinicius “Nuguete” (Xgym) x Bruno Lopes (O11 Team) – 77kg

Alexandre “Turquinho ” (Maldonado Sorocaba) x Zeca ” Predador” Santos (Team Nordeste) – 84 kg

Carlos “Guarda” Vicente (Chute Boxe Pirajú) x Quemuel Otoni (Academia Komodo) – 84 kg

Lamtyer “Mão de Pedra” Ribeiro (Madre Fight) x Rodrigo Gonzalez (Marcelo Nigue Team / Chile ) 66 kg

Zozimar Junior “Suicida” (JB -Belem) x Vitor “Super Boy” Oliveira (Marcelo Nigue Team) – 77 kg

Danilo Adrian (Colisão Jiu jitsu) x José Alexandre “Reborn” (Reborn Team)

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *