NY BJJ Pro de Jiu-Jitsu: o show de Miyao, Otávio, Lo, Bernardo, Easton e Luiza

Share it
Leandro Lo encara a guarda de Keenan. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

Leandro Lo encara a guarda de Keenan. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

O NY BJJ Pro de Jiu-Jitsu foi a edição inaugural do evento, em Nova York. Realizado no Ginásio Holman, o torneio ofereceu prêmios de 4 mil dólares para cada campeão.

A premiação atraiu vários faixas-pretas fortes, em quatro divisões do masculino: pena, médio, pesado e pesadíssimo.

No peso-pena, João Miyao (Cícero Costha) pegou as costas de Mark Ramos e venceu sua primeira luta por estrangulamento. A seguir, enfrentou Paulo Roberto Santana e, embora tenha sofrido uma raspagem, foi às costas e deu cabo do duelo com um estrangulamento arco-e-flecha.

Do outro lado, Osvaldo “Queixinho” ficou de baia e fez sua primeira luta contra Gianni Grippo. A luta consistiu em raspagens, tentativas de mata-leão no pé e um mergulho visando ao crucifixo de Gianni. O tempo foi passando, e Queixinho estava atrás nas vantagens, mas logo deixou tudo empatado. Só que a decisão acabou dando a vitória a Gianni após o término em 6 a 6 pontos, 3 a 3 vantagens, e 1 a 1 punição.

A final foi entre Gianni e João. Ambos puxaram, e Gianni subiu, obtendo a vantagem. João raspou; Gianni devolveu. Isso se repetiu, e Gianni tentou duas chaves de pé, tomando a dianteira nas vantagens. João raspou de novo, agora ficando à frente nos pontos: 4 a 2. Além do título, Miyao embolsou 4 mil dólares.

Luta entre amigos

No peso médio, Otávio Sousa (GB) se deparou de cara com seu companheiro AJ Agazarm. Uma rápida defesa de queda e puxada para a omoplata foram um bom começo para Otavio. AJ conseguiu defender-se, e Otavio raspou e depois pegou as costas e estrangulou.
Na final, Otavio enfrentou Vitor Oliveira. A luta começou com Otavio pulando para a guarda. Vitor abriu-a e trabalhou na passagem por um tempo. Otavio explodiu com uma raspagem. Enquanto passava, pegou as costas e tratou para estrangular e se tornar campeão.

Pesado: Leandro Lo x Keenan

A primeira e única luta do peso pesado opôs Leandro Lo (Cicero Costha) a Keenan Cornelius. Tim Spriggs ia competir, mas não apareceu. Keenan puxou e logo fez sua guarda com a lapela. Leandro lidou com a lapela envolvendo suas pernas e assegurou uma vantagem de passagem depois da metade do tempo. Jogando na meia-guarda, o brasileiro marcou outra vantagem com outra tentativa de passagem. E ainda uma terceira vez. Mas Keenan não se entregou e no final conseguiu raspar para liderar por dois pontos. Leandro recuperou o fôlego e raspou de volta. Enquanto Lo tentava passar, Keenan fez uma omoplata seguida de gogoplata, mas marcou apenas uma vantagem no processo. Enquanto Keenan buscava outra raspagem, Leandro conseguiu ir para as costas bem no finzinho, dando números finais de 6 a 2 à luta e vencendo.

Pesadíssimo: Bernardo Faria embalado

Fera da Alliance, Bernardo Faria começou a campanha contra Tiago Giussani. Ele puxou e raspou no início. Ao buscar a passagem emborcada, conseguiu usar as pernas para esticar a perna de Tiago e finalizá-lo na chave de joelho.
Na final, Bê encontrou Abraham Marte, que finalizara no triângulo. Bernardo puxou e garantiu a raspagem, e, usando a mesma passagem de guarda, forçou a desistência por meio de uma chave de joelho, ganhando o título.

Feminino: Luiza e Nyjah em guerra

A única divisão feminina com mais de uma atleta foi o peso meio-pesado. Quatro se inscreveram.
Nyjah Easton viu-se diante de Karen Peterson na primeira luta, e obteve uma passagem, além de uma quase tomada de costas. Karen escapou, mas Nyjah raspou e foi para cima, de onde finalizou via kimura.

Luiza Monteiro enfrentou Nathalia Amaral. Luiza puxou para a guarda-X, buscou as costas e raspou. Nathalia repôs a guarda numerosas vezes, mas Luiza conseguiu a passagem. Enquanto Nathalia raspava, Luiza encaixou um triângulo frouxo, transpôs para uma omoplata e raspou. Enquanto Nathalia se defendia, Luiza meteu um mata-leão no pé.

Na final, Luiza puxou e tentou atacar os pés de Nyjah. Mas Nyjah contra-atacou com um ezequiel vencedor, sagrando-se campeã.
No absoluto feminino, Nyjah Easton tinha a chance de reinar ainda mais. E começou bem: derrotou Bibiana Silva via kimura.
Do outro lado, porém, Luiza Monteiro queria vingança, e derrotou Nathalia Amaral por armlock.

Na grande final, Luiza usou sua guarda com habilidade dessa vez. Com um bote fatal, derrotou Nyjah via armlock do triângulo.

Veja todos os resultados completos, aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.