Long Beach Open coroa Eduardo Alves, Gustavo Dantas & cia na Jiu-Jitsu Expo

Share it
Eduardo Alves, campeão absoluto do Long Beach Open. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

Eduardo Alves, campeão absoluto do Long Beach Open. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

Uma das atrações da World Jiu-Jitsu Expo no último domingo foi o Long Beach Open de Jiu-Jitsu. Se muitos dos maiores faixas-pretas entraram na Pro League no mesmo dia ou fizeram superlutas na noite anterior, o torneio paralelo contou com alguns fortes nomes da elite.

No absoluto faixa-preta, Eduardo Alves de Inojosa (Cícero Costha) foi o grande campeão. Após finalizar Vitor Paschoal com uma kimura, Eduardo foi para a final com Carlos Eduardo Faria.

Com um atuação sólida, o faixa-preta meteu 19 a 0 em Faria.

No peso-pena, a final opôs Gustavo Dantas e Vitor Paschoal. No começo da luta, Dantas tentou puxar enquanto ambos saíam do tatame. De volta ao centro, Gustavo puxou de novo e acelerou o ritmo, ensaiando uma rápida raspagem sobre a cabeça que lhe deu uma vantagem. Voltaram de pé e, quando Vitor tentou puxar, Gustavo deu um tiro simultâneo, ganhando dois pontos. Daí, Vitor fez sua guarda e trabalhou para chegar às costas. Gustavo manteve seu equilíbrio e defendeu as costas enquanto Vitor lutava por uma raspagem. Gustavo saiu da posição e ficou na guarda de Vitor. O árbitro deu dois pontos para Vitor perto do fim, e Gustavo recebeu uma advertência e uma punição por amarrar. Gustavo foi campeão por duas vantagens.

A categoria leve foi vencida por Andris Brunovskis, novo faixa-preta da Atos. A decisão foi entre o novato e o experiente favorito, Wellington “Megaton” Dias. Andris puxou para a guarda de imediato, fechou-a e trabalhou a omoplata. Depois de encaixada a omoplata, Megaton defendeu-se bem, mas acabou batendo num estrangulamento.

O meio-pesado teve apenas a final entre Romulo Azevedo e Ricardo Wagner de Oliveira. Ricardo puxou para a guarda e ensaiou ataques aos pés, mas Romulo se defendeu bem. Ele subiu para uma raspagem, mas Romulo defendeu – até respondendo com suas próprias tentativas de passar. Ricardo encaixou uma chave de perna reta que não bastou para finalizar. A contagem final foi de 6 vantagens a 2 a favor de Romulo.

Dois americanos se encontraram na final do pesado: Morris Ayala e Jason Ackerman. Morris começou sendo raspado, mas passou a guarda repetidamente. Ainda buscou armlocks, mas a boa defesa de Jason o frustrou. Ao fim do tempo regulamentar, Morris havia feito 24 a 2.

Os pontos por equipes foram:

1 – Brazilian Top Team – 277
2 – Jean Jacques Machado BJJ – 169
3 – Atos Jiu-Jitsu – 149

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *