Gilbert Durinho e a estratégia para o UFC Rio: “Pressão até quebrar”

Share it

Além de lutador, Durinho, afia o Jiu-Jitsu de Belfort  e Mutante. Foto: Leonardo Fabri

Além de lutador, Durinho, afia o Jiu-Jitsu de Belfort e Mutante. Foto: Leonardo Fabri

Em fase final de preparação para o UFC 179, marcado para o dia 25 de outubro, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o niteroiense Gilbert Durinho vem treinando pesado para o combate contra Christos Giagos, em duelo válido pelos pesos leves. O lutador, que venceu Andreas Stahl em sua estreia na organização, em julho, quer estabelecer-se entre os melhores de sua divisão e para isso está contando com uma verdadeira força-tarefa para auxiliá-lo neste duro objetivo. Durante seus treinamentos na Blackzilians, o atleta tem a oportunidade de receber importantes dicas de nomes como Vitor Befort, Rashad Evans, dentre outros.

Embalado por uma sequência invicta de oito combates, Durinho garante atravessar a melhor fase de sua carreira e confia na evolução de seu jogo para estrear com o pé direito entre os leves do UFC.

“Eu nunca me senti tão bem preparado, não só fisicamente, mas também na parte técnica. Estou evoluindo em todos os aspectos sem perder minha essência, isso tem me deixado cada vez mais completo. Estou me dedicando bastante e estou disposto a ganhar espaço na minha categoria. Eu analisei bastante as lutas do meu adversário e percebi que ele é um lutador bem completo e que tem excelentes resultados. Apesar disso, ele vai encontrar um leão faminto. Eu vou colocar muita pressão nele, seja em pé, no clinche, no ground and pound, no Jiu-Jitsu, enfim, vou pressioná-lo até quebrar. Não vou perder a oportunidade de acabar com a luta seja onde for”, afirmou.

O fato de lutar ao lado da torcida brasileira serve como mais um fator motivacional para o lutador, mas ele faz questão de ressaltar a importância de cuidar de cada detalhe de sua preparação para que tudo aconteça conforme o planejado. “Na verdade, é bom lutar em casa pelo fato de ter a torcida do lado, mas confiança ou você tem ou você não tem. Eu sou muito confiante, venho me privando de muitas coisas, dando o meu melhor nos treinos, descansando, seguindo a dieta e me doando 100%. Quando eu entrar no cage vou ter a certeza que fiz tudo o que estava ao meu alcance durante a preparação, isso me motiva ainda mais. Meu objetivo é ter uma performance dominante, sem cometer erros, para não deixar a decisão na mão dos juízes”.

Campeão mundial de Jiu-Jitsu com e sem kimono, Gilbert Durinho convive há anos com as maiores estrelas do MMA internacional e sabe o que é preciso para se tornar um futuro campeão. Aos 28 anos, ele confia em seu constante crescimento profissional para alcançar o topo de sua divisão e tornar-se uma das principais referências brasileiras no UFC.

“A categoria está lotada de caras duros, mas me vejo galgando degrau por degrau, passo a passo, luta após luta o meu espaço. Eu acho que um dos meus diferenciais é o fato de ter escolhido ser feliz e sou grato por fazer parte disso tudo. Eu amo treinar, amo aprender novas técnicas e colocá-las em prática. Minha rotina é ir para a academia, fazer sparring, lutar, competir e estar em constante desenvolvimento. As perguntas que me faço são as seguintes: Por que eu não posso ser o campeão? O que está faltando? Olho para todos os campeões e vejo pessoas normais, de carne e osso, mas que trabalharam duro, com um objetivo definido e uma estratégia clara de conquistar seus objetivos. Quero chegar lá e é para isso que venho trabalhando diariamente”, conclui.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *