Campeã mundial de Jiu-Jitsu, Michelle Nicolini comenta estreia no Legacy

Share it

Agora de luvas, Nicolini busca mesmo caminho de vitórias no MMA. Foto: Divulgação

Agora de luvas, Nicolini busca mesmo caminho de vitórias no MMA. Foto: Divulgação

Com oito títulos mundiais de Jiu-Jitsu na bagagem, Michelle Nicolini está entre as melhores lutadoras dos pesos-palhas no MMA. E é isso que a brasileira, de 32 anos, pretende mostrar em sua estreia oficial no Legacy FC, marcada para o próximo dia 17 de outubro, no Texas. Escalada para encarar a norte-americana Norma Rueda na edição 36 do torneio, a lutadora tem o objetivo de repetir nas luvas o imenso sucesso que obteve nas competições com e sem kimono. Dona de um cartel com duas vitórias e nenhuma derrota, Nicolini se apresentou pela última vez em fevereiro deste ano na Inglaterra, quando derrotou finalização Lanchana Green no M4tC 13 – Nemesis.

Com o objetivo de se firmar ainda mais no cenário do MMA feminino, Michelle garante estar seguindo à risca todo o planejamento elaborado por sua equipe. Contando com a ajuda de profissionais com vasta experiência na modalidade, ela garante estar satisfeita com o processo preparatório e já estuda minuciosamente as principais características da próxima adversária.

“Meus treinos estão sendo bem fortes, estou fazendo musculação, treinamento funcional, Jiu-Jitsu com e sem kimono, boxe e MMA. Para os treinos de MMA, estou tendo a ajuda do meu treinador Roger Clavijo e do Paulinho Petty que me ajuda com os sparrings. Ele é campeão ate 60 kg do INKA FC, evento disputado no Peru, então pode me passar muitas informações valiosas. Nos trabalhos voltados para o muay thai, venho contando com o auxílio da Plazza Fight Team, que tem me deixado na ponta dos cascos. Analisei algumas lutas da minha oponente e pude perceber que é ela é forte no wrestling e no clinch, que são duas especialidades que favorecem bastante ao meu jogo”, comentou.

Mesmo conquistando os maiores títulos do Jiu-Jitsu feminino, a lutadora convive com as constantes dúvidas sobre seu progresso na luta em pé. Bem-humorada, ela garante estar se esforçando bastante em todos os trabalhos específicos nesta área, mas deixa claro que é na luta agarrada onde se sente mais confortável para impor o seu jogo e fazer bonito em sua estreia no Legacy FC.

“Os treinos em pé são bem exaustivos, eu quero sempre ir para o chão, onde sei bem o que fazer e estou habituada, mas venho dando ênfase ao boxe e muay thai faz um tempo. Já evoluí bastante e venho treinando todos os dias, o que faz com que eu aprenda cada vez mais. Me esforço muito para aprender, assimilar os movimentos e agregar ainda mais armas para o meu jogo. Meu treinador pode até ganhar um prêmio de mais paciente (risos). Gosto mais quando treinamos MMA, já que posso derrubar e continuar o trabalho no chão. No treino só de boxe eles me batem muito (risos)”, concluiu.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *