XFC Internacional reúne 17 países em sua nova temporada

Share it
XFC apresenta nova marca para a segunda temporada no Brasil

XFC apresenta nova marca para a segunda temporada no Brasil

Depois de fincar bandeira no Brasil no primeiro semestre, em cinco eventos nos estúdios da RedeTV!, o XFC International começa seu processo de expansão e, pela primeira vez, terá um ginásio como palco. No dia 27 de setembro, no Gigantão, em Araraquara (SP), a segunda temporada do XFCi se inicia com 13 lutas e a primeira disputa de cinturão em solo brasileiro. Deivison “Dragon” Ribeiro coloca seu título peso-pena (até 65,8kg) em jogo contra o norte-americano Waylon Lowe. A final da primeira temporada do GP feminino peso palha (até 52,2kg), entre Vanessa Guimarães e Vanessa Melo, e mais duas lutas dos novos GPs completam o card principal, transmitido ao vivo pela RedeTV! a partir de 0h30 da madrugada de sábado para domingo.

As disputas internacionais, que marcaram a primeira temporada, alcançam novo patamar nesta segunda etapa, com 48 novos atletas de 17 países diferentes. Já no XFCi 6, Brasil, Estados Unidos, Rússia, Finlândia, México e Colômbia serão representados neste evento da organização, que terá quatro edições ainda em 2014 e mais uma em janeiro de 2015, encerrando a temporada. Myron Molotky assume oficialmente a presidência do XFC nos Estados Unidos e das operações internacionais, e tem ao lado o CEO Edward Jung e o matchmaker Eduardo Duarte.

“Estamos muito animados com a segunda temporada, repleta de lutadores talentosos e grandes emoções por vir”, projeta Molotky. “Nosso objetivo na primeira temporada foi cumprido. Mostramos o XFC ao Brasil e ganhamos a confiança dos brasileiros. Viemos para o país para ficar por muito tempo, para descobrir e dar oportunidades para novos atletas mostrarem seu talento e competirem com regularidade e estrutura. Agora que estamos em arenas, cada vez mais fãs poderão ser contagiados pelo XFC e nossos princípios de honra e integridade”, conclui.

Único brasileiro a conquistar o cinturão do XFC, Deivison Dragon nasceu na cidade de Igarapé-açu, no Pará, com aproximadamente 37 mil habitantes e 122km distante da capital Belém. Hoje, mora nos Estados Unidos, representando a American Top Team, e estreou no evento com derrota. Depois, venceu três lutas em seis meses, todas em solo norte-americano, a última contra o russo Farkhad Sharipov, que lhe rendeu o título máximo e a 25ª vitória em 34 combates. Com apenas 25 anos, tem 10 nocautes, quatro finalizações e estreia no XFCi em seu país natal.

Já Waylon Lowe, de 33 anos, lutou pelos principais eventos de MMA do mundo antes de assinar com o XFC International. Dono de um cartel de 14 vitórias e cinco derrotas, faz sua segunda luta pelo XFCi, trazendo consigo uma sequência de seis triunfos nas últimas dez lutas. O norte-americano já nocauteou sete oponentes e finalizou três, criando a expectativa de um grande confronto em pé contra Dragon.

Torneios com grandes talentos

Os novos torneios, que garantem aos vencedores contrato com o XFC e a medalha de ouro que os credenciam a entrar numa linha de concorrentes ao cinturão, recomeçam nesta edição. No XFCi 6, têm início os GPs das categorias peso galo (até 61,2kg) masculino e peso mosca (até 56,7kg) feminino. Grandes equipes do Brasil estarão representadas, como a Chute Boxe Diego Lima, com o araraquarense Julio Cesar “Xaropinho” e Diogo Sotero, enfrentando Carlos Rivera e Diogo D’Ávila, respectivamente, e a Nova União, com Poliana Botelho no card preliminar contra a mexicana Karina Rodriguez. A CM System terá sua bandeira defendida por Lerryan Douglas, de apenas 18 anos, diante do compatriota Daniel Virgilio.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *