Renan Barão e o corte de peso que o tirou do UFC 177; Entenda o caso

Share it
Renan Barão desmaiou durante o processo de desidratação. Foto: UFC/Divulgação

Renan Barão desmaiou durante o processo de desidratação. Foto: UFC/Divulgação

Era para ser apenas mais um dia na carreira de Renan Barão. Mais um dia normal de trabalho para o ex-campeão peso-galo do UFC, mas não foi. O corte de peso, que por mais sofrido que seja o atleta já teria passado por mais de 30 vezes, não deu certo desta vez. O casca-grossa foi vencido pela forte desidratação e foi ao chão. Depois de um dia inteiro de notícias que indicavam a subtração de Barão da disputa do cinturão do Ultimate, GRACIEMAG compilou toda história para você.

Tudo começou na noite de sexta, por volta das 18h. O jornalista Marcelo Russio, do Combate.com, informava que Renan havia passado mal e que não lutaria no UFC 177, horas antes da pesagem. Depois vieram os complementos da notícia. Barão chegou a ser hospitalizado após um episódio durante o corte de peso. Em nota oficial, a Nova União informou que Barão saiu da banheira no qual tentava tirar seus últimos quilos antes da pesagem, mas assim que levantou bateu com a cabeça na parece e desmaiou. Amparado por Dedé Pederneiras, o peso-galo partiu de ambulância para um centro médico próximo ao hotel.

A repórter Ana Hissa informou que ainda faltava pouco mais de um quilo para Renan bater a marca limite de 61kg e garantir sua batalha contra o campeão TJ Dillashaw. O corte foi feito da maneira como sempre fazia, disse Jair Lourenço, líder da Kimura/Nova União e treinador de Barão, também ao Combate.com mais cedo no mesmo dia. Para a primeira luta contra TJ, Barão desceu para 61kg em dez dias. Desta vez, o faria em quatro, como sempre fez ao longo da carreira, e claramente o corpo do guerreiro não aguentou.

Além do desmaio proveniente do esforço, Barão ainda machucou a cabeça com a queda. Bolsas de soro para recuperar seus líquidos rapidamente o tiravam do duelo, mas lhe garantiam a saúde. A pancada também seria um agravante e certamente o guerreiro potiguar ficaria mais longe do cinturão, bem mais longe.

Após o ocorrido, Dana White seguiu com o evento, e colocou Joe Soto como desafiante ao título peso-galo. Soto é estreante no UFC, porém ex-campeão peso-pena do Bellator. Barão, por sua vez, não terá chance imediata pelo cinturão quando estiver pronto para voltar. White ainda aproveitou para dar uma dica ao ex-campeão:

“Barão já está ficando velho para cortes de peso tão grandes. Ele deveria subir para a divisão de penas, e José Aldo para a dos leves”, disse o manda-chuva.

Após todo o susto, Barão recebeu alta e voltou para o quarto do hotel. Ele retorna ao Brasil neste domingo, dia 31, e continuará em acompanhamento médico até estar 100% recuperado do episódio que chocou o mundo do MMA. E foi assim que o corte de peso tirou o cinturão das mãos de Renan Barão.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Alexandre Bitencourt at 12:23 am

    Corte de peso é algo ridículo! Passar por um sofrimento enorme cortando peso para, no dia seguinte, comer e beber água feito um cavalo e entrar pesado. Para pra pensar, não faz sentido!
    Ou reformula os pesos das categorias ou proibe o corte e todo mundo luta no seu peso ideal.

  2. Renato de Sousa at 11:56 am

    Concordo contigo Marcelo. Barão pesa em média setenta e poucos quilos e deve perder em torno de 15kg para lutar. É como o cara dar um big diarreia e lutar depois disso. Mestre Ricardo Arona, em uma entrevista ressente disse que nunca perdeu 1kg sequer para lutar e a comissão deveria proibir o corte de peso. Dizem que primam pela integridade dos atletas, mas estes passam por este absurdo corte de peso, onde chegam cadavéricos para a pesagem. Rodrigo Damm sofre de problemas nos rins por causa deste absurdo.

  3. Mario Miguel Sanna at 1:37 pm

    concordo com vc Marcelo, mas isso é opção do próprio lutador e de sua equipe, todo mundo tem o seu peso ideal genéticamente, então na minha opinião esse sofrimento é por opção para ganhar vantagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *