O dia em que Buchecha aceitou a derrota e outras lições do astro do Jiu-Jitsu

Share it
Marcus Buchecha arrocha o pe do adversário. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

Marcus Buchecha arrocha o pe do adversário. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

Quem compra com seu jornaleiro favorito ou assina GRACIEMAG tem, em casa, mensalmente, um arsenal de dicas, macetes e lições de Jiu-Jitsu capazes de salvar sempre que a situação aperta, nos treinos ou campeonatos.

Mais nova edição de sua revista de artes marciais favorita, GRACIEMAG #209 já está nas melhores bancas do Brasil e traz como matéria principal um estudo sobre a carreira, os erros e acertos de Marcus “Buchecha” Almeida, tricampeão mundial absoluto pela IBJJF.

Como vive e treina o maior vencedor da arte suave hoje? Nossa reportagem foi a Huntington descobrir.

Na conversa à beira-mar, pescamos preciosos ensinamentos e vivências que certamente serão úteis para praticantes de qualquer idade, da faixa-branca à preta. A seguir, separamos apenas três das dezenas de lições do fenômeno formado por Rodrigo Cavaca.

1. O dia em que Buchecha se entregou numa luta

Foi em Abu Dhabi que Marcus Buchecha baixou a guarda para a derrota – tudo já de olho num novo encontro entre ele e seu maior rival, dali a um mês. Ele lembra como foi e por que isso ocorreu:

“Eu podia ter enfrentado o Rodolfo Vieira pela segunda vez já no absoluto do WPJJC de 2012, mas preferi me entregar na luta anterior contra o Davi Ramos, porque eu não queria dar a chance para ele, Rodolfo, me finalizar de novo e chegar com mais confiança no Mundial, um mês depois. Eu sabia que não estava preparado para enfrentá-lo naquele fim de semana. Então, preferi perder para o outro cara e não para ele”.

2. Como lidar com a pressão de ser um favorito

“Consegui neste Mundial 2014 manter minha cabeça limpa, sem deixar a pressão de ganhar o terceiro título absoluto seguido me influenciar, ou me deixar tenso ou nervoso. Consegui ir lá fazer aquilo de que eu gosto pelo motivo certo, e não para bater recordes dos outros e coisas assim. Eu lutei por mim e não pelos outros”.

3. Mantenha sempre a cabeça aberta para novas técnicas

“O João Assis sempre derrubou todo mundo nos nossos treinos, graças ao wrestling dele. Quando chegou o camp do ADCC 2013, ele levou a gente lá na Calvary Chapel para ter aula com o professor Jacob Harman. Desde o início, ele gostou de mim, pois eu me mostrei interessado em aprender. Eu sabia que no ADCC não tinha como ir bem sem um wrestling afiado. Sempre estou disposto a aprender, e as novas técnicas me ajudaram no Jiu-Jitsu”.

Quer conferir as outras lições de Buchecha? Assine a revista GRACIEMAG, aqui, ou corra até a banca ou livraria mais próxima.

http://www.youtube.com/watch?v=8zFqieEsr9o

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. Oswaldo Gomes da Silva at 5:35 pm

    cade esta luta que ele foi finalizado pelo rodolfo que eu não acho, quem souber diz pra mim onde esta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *