Caio Terra destrincha vitória de Ronda sobre Davis no UFC 175

Share it
Ronda e Alexis frente a frente. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Ronda e Alexis frente a frente. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Ronda “Rowdy” Rousey segue imbatível no peso-galo feminino do UFC, evento presidido pelo careca Dana White. No último fim de semana em Las Vegas, pelo UFC 175, a faixa-preta de Jiu-Jitsu e judô usou apenas 16 segundos para nocautear Alexis Davis e manter o cinturão mais cobiçado do planeta. Foi a vitória mais rápida na carreira da aluna dos irmãos Rener e Ryron Gracie.

Para entender melhor o que aconteceu no combate feminino, GRACIEMAG conversou com o bicampeão mundial de Jiu-Jitsu Caio Terra, que fez parte da preparação de Alexis para o duelo contra a campeã.

GRACIEMAG: Caio, na sua visão, o que deu errado na luta da Alexis Davis?

CAIO TERRA: A luta foi muito rápida, então é difícil dizer no que a Alexis errou. Às vezes um pequeno erro é fatal em uma luta. Mas acredito que a Alexis encurtou demais a distância esperando que a Ronda fosse para o clinch e levasse a luta para o chão, porém a Ronda trocou e levou a melhor em pé. A Alexis já caiu no chão apagada, a Ronda mesma fala isso. A Alexis nem sabia que a luta tinha ido para o chão.

O que você conversou com ela depois da luta?

Ela pediu desculpas, estava emocionada com o que tinha acontecido. Mas infelizmente é uma coisa que pode acontecer com qualquer um. Todos nós humanos somos propícios a errar e às vezes um segundo errado pode mudar o seu destino. Se você não entra numa luta a 100% e seu oponente vem mais quente, as chances de você cair são bem grandes. O mais importante é que ela é uma guerreira e não vê a hora de poder entrar no octógono novamente e provar que merece mais uma chance.

Caio, é possível ver alguma brecha no jogo da Ronda Rousey?

A Ronda é uma grande campeã e sem dúvidas não será fácil derrotá-la. Mas acredito, sim, que é possível e acho que o importante é estar preparada para quando o momento chegar conseguir aproveitar. Ela, como todos nós lutadores de alguma ou diversas artes marciais, estamos sempre evoluindo, basta continuar procurando a evolução própria e acreditar que é possível.

Qual análise você faz do combate principal do UFC 175, com Chris Weidman x Lyoto Machida?

São dois grandes lutadores. Para falar a verdade eu vi a luta, mas não prestei tanta atenção porque eu acabei indo para o vestiário para conversar com a Alexis, e só pude ver pela TV. Mas nos lances em que vi, achei que o Weidman lutou os três primeiros rounds e depois quis administrar sem muitos riscos, o que quase lhe custou à luta. Já o Lyoto demorou um pouco para arriscar mais, porém quando resolveu sair um pouco da sua distância teve algumas oportunidades de ter acabado com a luta.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *