Kiko France finaliza com um katagatame na luta principal do Shooto 48

Share it
O katagatame de Kiko France na luta principal do Shooto. Foto: Marcelo Viana/Divulgação

O katagatame de Kiko France na luta principal do Shooto. Foto: Marcelo Viana/Divulgação

Em meio à Copa do Mundo, o Shooto Brasil provou que o MMA está no coração dos brasileiros. Na noite desta sexta-feira, dia 20 de junho, no salão nobre do clube Hebraica Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o público aderiu à campanha beneficente e adquiriu todos os 900 ingressos da 48ª edição do evento, em troca de latas de leite em pó, doadas ao Instituto Romão Duarte. No combate principal, Kiko France finalizou Ricardo Hulk com um katagatame aos 4 minutos e 27 segundos do primeiro round, em sua primeira exibição em solo nacional, colocando a cereja no topo do bolo de um card que teve outros seis triunfos por finalização ou nocaute, apenas três na decisão dos juízes, e resultados surpreendentes.

O lutador potiguar, que mora nos Estados Unidos há dez anos, destacou a emoção sentida em sua primeira luta no Brasil, o 11º triunfo de sua carreira.

“É uma experiência sensacional lutar no Brasil. Sempre sonhei com esse momento e ainda fui abençoado com a vitória. Só posso agradecer a todos que me apoiaram, ao meu treinador da Kimura Nova União, em Natal, Jair Lourenço, e ao Dedé Pederneiras, que me convidou para a luta e ajudou muito”, comenta, dedicando o triunfo à esposa: “O principal foi ter minha esposa ao lado. Ela mora aqui no Brasil e nas últimas três lutas não esteve ao meu lado. Agora, posso comemorar junto dela”, celebra.

Na co-luta principal do evento, o experiente Bruno Carvalho, da Nova União, era amplo favorito diante de Lucio Hantaru, que contabilizava apenas uma luta no cartel. No entanto, Hantaru não tomou conhecimento e partiu para cima do adversário, conseguindo um impressionante nocaute técnico aos 44 segundos, depois de uma sequência de golpes na grade. Contudo, a decisão do árbitro não agradou a Bruno Carvalho, que alegou não ter apagado quando a luta foi interrompida. A decisão acirrou os ânimos e Lucio aproveitou para provocar os torcedores da Nova União presentes.

O Shooto Brasil 48 ainda mostrou gratas surpresas e revelações no cage. A luta entre Lincon Sá, da Nova União, e Lucas Rodrigues, o Cangaceiro, da Relma Combat, foi a mais técnica do card, com bons momentos para os dois lados. Lucas, menos experiente que seu adversário, nome conhecido do cenário nacional de MMA, mostrou grande habilidade, assim como Lincon, em um combate de tirar o fôlego. No fim, o atleta da Relma acabou levando a melhor na decisão dividida dos juízes laterais.

Pesos pesados levantam a plateia

O grande ápice do evento foi a luta dos pesos pesados (até 120kg) que levantou o público, inclusive o ex-campeão dos pesados do UFC Junior Cigano e o atual detentor do cinturão peso pena José Aldo, presentes no evento. Desde o toque inicial de luvas, Douglas “Big Monster” e William Gomes partiram para trocação franca, com William levando a melhor no começo, abrindo um corte no supercílio do adversário. No entanto, Big Monster emplacou um único direto no rosto de seu oponente, levando-o à lona e finalizando com outros golpes que obrigaram o árbitro a interromper o combate aos 2 minutos e 52 segundos do primeiro round.

Nas outras lutas, Yago Brian, o Cordoninha, derrotou Luciano da Silva no terceiro round por nocaute técnico. Já Flipe “Mineiro” Colen finalizou com um belo triângulo Rafael da Costa, o PQD, ainda com 44 segundos do primeiro assalto. Na primeira luta da noite, Bruno Korea venceu Paulino Barbosa com um mata-leão aos 2 minutos e 16 segundos do terceiro round.

Shooto Brasil 48
Clube Hebraica Rio – Rio de Janeiro
20 de junho de 2014

Kiko France (Kimura Nova União/Power MMA) finalizou Ricardo “Hulk” (PRVT) no katagatame aos 4min27seg do R1
Lucio Hantaru (Beto Padilha Team) venceu Bruno Carvalho (Nova União) por nocaute técnico aos 44 segundos do R1
Lucas Rodrigues (Relma Combat) venceu Lincon Sá (Nova União) na decisão dividida dos jurados
Douglas Humberto “Big Monster” (Nova União) venceu William Gomes por nocaute técnico aos 2min52seg do R1
Sérgio Fernandes “Curva” (RFT) venceu Fernando Fio (Nova União) na decisão unânime dos jurados
Emanuel de Oliveira (CTLA/Nova União) venceu Anderson Fumaça (J. Soares Team) na decisão unânime dos jurados
Yago Brian “Codorninha” (Nova União) venceu Luciano da Silva (Beto Padilha Team) por nocaute técnico aos 2min26seg do R3
Felipe Colen “Mineiro” finalizou Rafael da Costa “PQD” (Serpente Thai) no triângulo aos 43 segundos do R1
Heider Prais (Nova União) venceu Wagner “China” (Baixinho Team) por nocaute técnico a 1min05seg do R1
Bruno Korea (Tatá Fight Team) finalizou Paulino Barbosa (Jarutas Lumpinee Thai/Nova União) aos 2min16seg do R3

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Edilson Araujo Saldanha at 5:16 pm

    O KIKO ganhou a luta com uma das armas mais bem usadas,treinadas,pelos atetlas da nova união que é o katagatame, claro que todos são bem treinados em outras técnicas,tendo estes dois treinadores,DEDE EJAIR LOURENÇO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *