Árbitro comenta desclassificação de Keenan no Mundial de Jiu-Jitsu

Share it
Keenan Cornelius em ação no Mundial. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

Keenan Cornelius em ação no Mundial. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

O Mundial de Jiu-Jitsu de 2014 terminou no domingo, na Califórnia, mas ainda ecoa forte nas resenhas pós-treinos, nas academias e no site GRACIEMAG.com.

Pudera, afinal o grandioso evento da IBJJF foi marcado por lutas dramáticas em altíssimo nível, como a final do absoluto faixa-preta, em que Marcus Buchecha venceu Rodolfo Vieira mais uma vez.

No entanto, houve também as polêmicas – como ocorreu, por exemplo, durante as quartas de final do meio-pesado, no domingo.

Bronze no absoluto no sábado, o astro Keenan Cornelius (Atos) enfrentava Diego Gamonal (BTT), até que a disputa terminou precocemente, com uma desclassificação. Após embolar Diego com sua guarda lapela, o aluno de Galvão foi eliminado por cruzar a perna por cima do joelho do oponente.

O responsável pela atitude foi um dos árbitros de maior experiência no Jiu-Jitsu, o faixa-preta Maurício Russo. A pedido de GRACIEMAG, Russo comentou o episódio, e reforçou que apenas cumpriu as regras. Confira:

GRACIEMAG: Na sua visão, como ocorreu essa desclassificação do Keenan Cornelius, nas quartas de final do meio-pesado faixa-preta?

MAURÍCIO RUSSO: A luta começou desde cedo com uma movimentação muito louca e eficiente por parte do atleta Keenan Cornelius (Atos). Foi quando o atleta Diego Gamonal (BTT) conseguiu se desvencilhar das poderosas pegadas do Keenan, que por sua vez tentava dominá-lo em sua guarda. Numa de suas várias investidas, Keenan passou sua perna direita por dentro da perna esquerda de seu adversário e fez a “cruzada de perna” de fora para dentro. Ele ainda colocou o gancho por baixo da axila direita do Gamonal, que com sua experiência indiscutível, valorizou a cruzada de perna do Keenan. Foi uma posição muito fácil de analisar, então parei a luta e cumpri a regra em vigência, desclassificando o atleta da Atos.

O Keenan é um atleta fenomenal, vinha de um absoluto quase perfeito, e ainda tinha toda uma torcida por ele na Pirâmide. Como foi desclassificar um grande astro assim?

Olha, quando nós árbitros entramos para arbitrar uma luta de Jiu-Jitsu, temos de esquecer quem é ou deixa de ser o competidor. Procuro ser sempre imparcial, honesto e correto com meus princípios. Devemos lembrar que ali estão dois atletas buscando um sonho, seja ele a curto ou a longo prazo. São lutadores que se abdicam de se divertir, gastam dinheiro com alimentação, com passagens, muitas das vezes eles estão até longe de casa e da família, tudo em busca de um futuro melhor para eles. Eu estou plenamente ciente disso, sei como se dedicam, como depositam toda a vontade e a garra para conseguir alcançarem seu objetivo, ou seja, a vitória. Com o Keenan não foi diferente, arbitrei com muita consciência disso tudo, pois foi assim que aprendi com pessoas íntegras que passaram por minha vida, e jamais gostaria de decepcioná-las. O show é sempre dos atletas, mas temos de aplicar as regras como ela manda. Trabalho há 17 anos com seriedade e respeito aos atletas, embora muitos deles não procurem aprender a regra, muitas das vezes por não serem incentivados por seus líderes de equipes.

Os demais árbitros apoiaram sua decisão?

Lógico que me apoiaram, afinal apenas apliquei a regra como devia. Recebi elogios pela minha conduta e personalidade. Muitos árbitros já passaram por esse cenário, muitos desistiram porque talvez achassem que ali o negócio é diferente, realmente é pressão o tempo todo. Não tem como ser mais ou menos, ou você aguenta ou pede pra sair. Alguns permanecem firmes até hoje. Atualmente, dos árbitros em atividade, Muzio, eu e Luiz “Kbelinho” somos os mais antigos. Obviamente isso não quer dizer que somos os melhores. Há muitos outros árbitros hoje em atividade que são excelentes, e sempre que tenho a oportunidade eu aprendo com eles.

Ler matéria completa Read more
There are 42 comments for this article
  1. Flavio Maia at 3:47 pm

    Russo melhor arbitro da CBJJ, se ele desclassificou, não tem questionamento, esse sabe o que faz !!

    Admiro muito o RUSSO!

    Flavio Maia

  2. Pedro Ivo at 3:55 pm

    "que com sua experiência indiscutível, valorizou a cruzada de perna do Keenan". Essa valorizada custou foi a luta! o árbitro la quando mostrou as NOVAS regras no programado Budo Jake foi enfático em dizer que o atleta só será desclassificado quando o pé percorrer de fora pra dentro toda a linha de cintura até o outro lado e não o pé ir bater la na axila. Ai o atleta cai pra trás no maior drama, e foi só "uma valorizada devido a experiência indiscutível do atleta". Mas não culpo o atleta, cada um faz o que tem nas mãos para ganhar, e mesmo respeitando bastante o respeitando pois é um atleta profissional, acho meio difícil que ele ganhasse de outra forma. Cabe a arbitragem fazer o correto. Lamentável fato.

  3. André Bigú at 4:41 pm

    Regras são regras e o atleta que é exímio conhecedor delas já entra em vantagem na luta. Isto posto, parabéns ao meu amigo Russo pela aplicação correta da regra e parabéns ao Diego por usá-la em seu favor. Osssss

  4. Paulo Andrade at 5:33 pm

    Por esse video nem da pra ver e ter referencia do momento certo. A perna supostamente cruzada não aparece, o juiz não é louco e estava em cima no momento, regra é regra e como tal tem que ser aplicada, seja la quem for Cornelius, Buchecha, Rodolfo etc..

  5. Edson Chuck at 5:44 pm

    Sou árbitro tb e digo que nenhum de nós entra ali naquela arena de luta com a intenção de prejudicar alguém. Haja vista que tb somos na grande maioria professores de atletas competidores e sabemos exatamente as dificuldades que é para estar ali. Porém, não podemos nos deixar levar por isso. Temos de ser profissionais, imparciais, corretos e acima de tudo aplicar a regra seja para qualquer atleta que for, independente de faixa e ou bandeira. Foi feliz o nobre colega Mauricio Russo quando aplicou corretamente a punição ao atleta e fez jus ao seu vasto conhecimento em arbitragem. Parabéns Professor!!! Oss

  6. Rogerio Sena at 6:02 pm

    como estou sempre participando dos campeonatos da IBJJF e sempre vejo o Russo arbitrando e tbm participo de cursos de regras nao tem como nao desclassificar o atleta Keenan , nitidamente a perna cruza toda a extremidade da cintura. oq seria DQ pelas novas regras. parabens para o Russo..

  7. Rogerio Sena at 6:08 pm

    se vc ver o video ( e tiver um bom ingles ) nota claramente q o pe nao pode passar da linha da cintura e como ele colocou o pe na axcila oposta e DQ automatico , mesmo nao estando na altura da cintura . perfeita a a interpretacao do Russo,..

  8. Pedro Ivo at 9:49 pm

    é, eu vi o vídeo algumas vezes! apesar de particularmente não concordar que um pé praticamente na altura do ombro va trazer perigo real ao joelho do atleta (pois para que o pé va bater la ou um atleta tem pernas gigantes ou o laço da perna tem que subir e ficar bem acima do joelho), MAS reconheço que a regra fala da linha central do corpo mesmo! não concordo com a regra, mas regra é regra! peço desculpas a arbitragem se os ofendi! Oss

  9. Pedro Ivo at 9:51 pm

    Olha eu vi a luta e tava até difícil de olhar!! o barral tava querendo vazar o joelho da meia e o guto pra prevenir isso começou a puxar o pé no sentido contrário, dobrando mesmo o joelho do Barral! na minha opinião mereceu o DQ! mas se outros árbitros viram, gostaria de ouvir a opinião deles!

  10. Guto Campos at 10:19 pm

    Ridículo o atleta de cima, cruza a perna do Keenan com a mão esquerda , trava o pé embaixo do braço direito e se atira para trás.
    Ridiculous, the athlete that is on top, cross Keenan's leg with his left hand, keep his foot under his right arm and throws himself down!

  11. Alessandro Almeida at 3:52 am

    Na luta do Guto Campos, o Barral com medo de dar as costas para o Guto, acabou tendo o joelho forçado. Porém não foi culpa do Guto e nem está especificado nada na regra a respeito. Ridículas desclassificações.

  12. Flavio Maia at 5:48 pm

    Tbm concordo que é ridiculo um atleta usar a regra dessa forma, não faria nunca, mas a regra é clara, e diz que se o atleta bater naquela posição mesmo que não esteja encaixada é desclassificação. Não é erro do arbitro, é a regra.

  13. Pedro Ivo at 7:37 pm

    Poxa rapaz, num fala isso nao q fica ate feio…ele pode comemorar a vontade, mas o proprio arbitro apontou o teatro dele e Tu ainda quer abrir uma discussao nisso…

  14. Pedro Ivo at 10:55 pm

    e o Guto podia ter tentado defender de outra forma…é um jogo de lá e cá, como disse…lance complicado. Masbom, assisti a luta uma vez só ao vivo, gostaria de novo pra tirar umas conclusões mais definitivas.

  15. Alessandro Almeida at 11:00 pm

    Pedro Ivo, a intenção de punir a posição da cruzada de joelho é porque o atleta fica sem ter como sair da posição em que está com o joelho sendo forçado. No caso da luta do Guto, o Barral tinha a escolha de girar para o outro lado a fim de defender o joelho da torção, mas não fez pra defender as costas e forçar a desclassificação do Guto. Se fosse o contrário, o Barral nunca teria sido desclassificado. Tenho certeza absoluta.

  16. Pedro Ivo at 11:13 pm

    "Se fosse o contrário, o Barral nunca teria sido desclassificado. Tenho certeza absoluta."

    Especulação. nem você, nem eu e nem ninguém pode afirmar isso, quanto mais ter certeza absoluta. Enfim na minha opinião um detalhe vai fazer a diferença e so vou poder conferir quando assistir a luta de novo: se o guto não estava puxando o joelho e apenas MANTENDO o joelho parado, então o Barral na tentativa de vazar o joelho estaria ele próprio forçando o joelho, pois o guto estava apenas mantendo o joelho parado. Mas se o guto estava puxando o joelho no sentido contrário, então ele tava propositalmente girando o joelho e ai na minha opinião nem tem discussão. Volto a comentar quando assistir novamente a luta.

  17. Pedro Ivo at 12:13 am

    Mas cara, esse negócio dos dois atacando a botinha, as vezes acontece…afinal são três juízes, pode ser que ele achaque um realmente tava com pressão no golpe e o outro não! na semifinal dos plumas, só o Gui levou a vantagem também! será que roubaram pro time da Atos? acho que não rola muito isso não…

  18. Pedro Ivo at 12:46 pm

    O cars fala isso nao, o keenan conseguiu raspar o buchecha e o lo…o buchecha conseguiu said da lapela e ganhou a luta…acho q n teve amarracao de ninguem

  19. Pedro Henrique Bertolucci at 5:04 pm

    Pedro Ivo se vc prestar atenção direito o buchecha nao deu nem metade do gas por ser uma semi final e ele estar querendo chegar inteiro na final, tando é que no final dessa luta ele explodiu que o keenan nao conseguiu achar ele na frente

  20. Pedro Ivo at 6:01 pm

    Ue rapaz, mas pq o buchecha nao deu gas total num quer dizer q a guarda do keenan deu mais trabalho pra ele n…e a raspagem dele no buchecha foi tecnicamente perfeita, o buchecha chega foi bonito! VC querer dizer q SE o buchecha tivesse exolodido feito doido ele n teria sido raspado e especulacao. O assunto e q o keenan botou a guarda dele la e conseguiu raspar bonito, coisa q praticamente ngm fez esse mundial, nem o proprio rodolfo.

  21. Pedro Ivo at 6:04 pm

    E outta vc pediu pra eu reparar num detalhe entao tbm mostro um: o buchecha quando explodiu a perna e ae livrou da lapela o keenan tava tentando trocar a pegada de Mao, ou seja ele n tirou simplesmente explodindo a perna n, foi no momento certo meritos ao buchecha oras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *