Antônio Cara de Sapato e Warlley Alves vencem o TUF Brasil 3

Share it
Cara de Sapato bateu em cima, dominou no solo e venceu na decisão. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Cara de Sapato bateu em cima, dominou no solo e venceu na decisão. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Ainda sob a sombra da polêmica entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen, técnicos do reality show apresentado pela Rede Globo, rolou nesse sábado o TUF Brasil 3 Final, no Ginásio do Ibirapuera. Quem estava mais interessado em lutas do que em falação viu bons combates na gelada noite do dia 31 de maio, em São Paulo.

Certamente, as lutas mais esperadas da noite, tanto para quem compareceu ao ginásio quanto para os que assistiram pela TV, eram as finais do TUF. Na final do peso pesado, Antonio Carlos Cara de Sapato chegou com o tema de Rocky Balboa e um córner de respeito: Dedé Pederneiras, Luiz Dórea, Yuri Carlton. Vitor Miranda, no intuito de destabilizar o oponente, sequer cumprimentou o cumprimentou. A peleja foi movimentada, com Cara de Sapato caçando Vitor e este escapando de perigosos ataques. Ao final, vitória de Antônio por decisão unânime.

Warlley e a guilhotina que apagou Lyoto na final peso médio. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Warlley e a guilhotina que apagou Lyoto na final peso médio. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

No peso médio, Warlley Alves foi um gigante. Explosivo desde o início, o atleta da XGym partiu para cima Márcio Lyoto com golpes duríssimos e quedas cinematográficas. No terceiro round, Warlley acertou um cruzado poderoso e viu a abertura para sua especialidade: a guilhotina. O golpe entrou ajustado e a vitória por finalização consagrou a aposta de Chael Sonnen. Ambos os vencedores desta temporada do TUF são jovens e mostraram imenso potencial, alimentando a esperança na nova geração de lutadores brasileiros.

Na luta principal do evento, Fábio Maldonado entrou com o “Tema da Vitória” de Ayrton Senna e emocionou a todos. Infelizmente, dentro do octógono o “Caipira de Aço” não conseguiu mostrar nada e foi nocauteado com um direto explosivo de Stipe Miocic em ínfimos 35 segundos de luta. O bom sorocabano Maldonado se disse envergonhado pelo seu desempenho. Alguém que foi convocado pela primeira vez a fazer a luta principal, substituindo o ex-campeão Júnior Cigano, em uma categoria de peso acima da que está acostumado, contra um oponente maior e melhor ranqueado, tendo apenas três semanas de preparação, não tem nada do que se desculpar. Só faltava fazê-lo lutar com uma das mãos amarradas.

Demian em uma das montadas que lhe renderam a vitória na decisão. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Demian em uma das montadas que lhe renderam a vitória na decisão. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Antes das finais do reality, tivemos a noite da desforra para Demian Maia. Após derrubar, montar, tentar finalizar e até aplicar um knockdown em Alexander Yakolev, o faixa preta de Jiu-Jitsu venceu por decisão unânime. Com isso, não só se recuperou das derrotas sofridas para Jake Shields e Rory MacDonald, como diminuiu o placar dos brasileiros contra os russos no evento.

Já no card preliminar, na disputa entre os semifinalistas do programa, Marcos Rogério “Pezão” passou como um trator sobre Rick “Monstro”, demolindo o atleta da Team Nogueira em meros 20 segundos, e no confronto pelo peso médio tivemos Ricardo Demente Abreu, campeão europeu de Jiu-Jitsu de 2010, que anotou a primeira finalização da noite com um mata-leão sobre Wagnão Silva no segundo assalto. Apesar de não terem chegado às finais, as performances impressionantes de “Pezão” e Demente devem lhes valer contratos com o UFC.

O mata-leão de Ricardo Demente para vencer em sua estreia no UFC. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

O mata-leão de Ricardo Demente para vencer em sua estreia no UFC. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Tá bom,você ainda quer saber de Sonnen e Wanderlei? O americano estava na platéia, o brasileiro não. Ambos foram mencionados em agradecimentos, aplaudidos e vaiados. E essa história ainda está longe de acabar.

Confira abaixo os resultados oficiais:

TUF Brasil 3 Final
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo
31 de maio de 2014

Stipe Miocic venceu Fabio Maldonadopor nocaute técnico aos 35s do R1
Final peso pesado: Antonio Carlos “Cara de Sapato” venceu Vitor Miranda na decisão unânime dos jurados
Final peso médio: Warlley Alves finalizou Marcio Lyoto na guilhotina aos 25s do R3
Demian Maia venceu Alexander Yakovlev na decisão unânime dos jurados
Robbie Peralta venceu Rony Jason na decisão dividida dos jurados

Card preliminar

Rashid Magomedov venceu Rodrigo Damm na decisão unânime dos jurados
Elias Silverio finalizou Ernest Chavez no mata-leão aos 4min21s do R3
Gasan Umalatov venceu Paulo Thiago na decisão unânime dos jurados
Kevin Souza venceu Mark Eddiva por nocaute técnico aos 4min52s do R2
Ricardo Demente finalizou Wagner “Wagnão” no mata-leão a 1min06s do R2
Marcos Rogerio “Pezão” nocauteou Richardson “Rick Monstro” aos 20s do R1
Pedro Muhnoz venceu Matt Hobar por nocaute técnico aos 2min47s do R1

 

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *