Mundial de Jiu-Jitsu: Marcus Buchecha e Rodolfo Vieira em mais uma final de absoluto

Share it
Buchecha finalizou Felipe Preguica no Mundial 2014 Foto Ivan

Buchecha finalizou Felipe Preguiça, nas quartas do absoluto do Mundial 2014. Foto: Ivan Trindade

Marcus Buchecha e Rodolfo Vieira estão de novo na final do absoluto. Os supercraques do Jiu-Jitsu, que decidiram o absoluto faixa-preta do ano passado, asseguraram o favoritismo e vão duelar mais uma vez. Para alegria da torcida.

O absoluto faixa-preta do Mundial de Jiu-Jitsu 2014 começou neste sábado, cerca de 14h (horário de Brasília). E a disputa foi eletrizante desde o início.

Os semifinalistas, Marcus Buchecha, Keenan Cornelius, Bernardo Faria e Rodolfo Vieira conquistaram suas vagas de forma acachapante.

O primeiro a fechar seu lado da chave foi Bê Faria. Em busca do título inédito no aberto, o bicampeão mundial da Alliance venceu primeiro Gustavo Silva (Ryan Gracie), pegou o braço do dominicano Abraham Marte e goleou a fera Bráulo Estima (Gracie Barra) por 26 a 4.

Do seu lado da chave, Rodolfo Vieira foi o outro classificado, como já esperado. Rodolfo de fato sobrou: pegou o pescoço de AJ Agazarm (GB), estrangulou também Sean Roberts (Checkmat) e despachou o monstro dinamarquês Alexander Trans, que havia eliminado Murilo Santana. Foram três estrangulamentos pelas costas, e a chama viva para tentar chegar a mais uma final de absoluto.

Do outro lado da tabela, o americano Keenan Cornelius não parou de levantar a plateia. Primeiro, o faixa-preta da Atos passou por Carlos Farias, em luta discreta. A seguir, Keenan quase pegou as costas de Leandro Lo num berimbolo inovador com a lapela, e no finzinho, raspou o fenômeno da academia Cícero Costha para vencer por 6 a 4, em guerra de inversões e raspagens. Nas quartas, o obstáculo ainda maior: contra Léo Nogueira, Keenan começou atrás. Até que, jogando com muita calma por baixo, Keenan capturou a fera da Alliance num triângulo.

Seu oponente então seria Marcus Buchecha, que venceu também três oponentes: Anthony Ward, Ricardo Evangelista e Felipe Pena. Preguiça, seu oponente nas quartas, havia vencido Luiz Panza, mas acabou finalizado rápido por Buchecha, em sua temida chave de pé.

Rodolfo Vieira usa mão-de-vaca

Na primeira semifinal, ocorrida pouco antes das 17h, Rodolfo Vieira e Bernardo Faria entraram no tatame para mais um duelo entre os velhos rivais. Bê até começou melhor, tentando raspar da meia-guarda e quase conseguindo. Mas Rodolfo foi rápido, equilibrou-se e foi para cima. Na metade final da luta, Rodolfo passou a meia-guarda e montou. Bernardo repôs, mas o aluno de Julio César transpôs novamente a guarda de pernas de Bernardo e agilmente atacou a mão-de-vaca. Rodolfo Vieira na final.

Após alguns minutos, foi a vez do atual bicampeão do aberto, Marcus Buchecha, entrar em ação. Keenan Cornelius não quis saber de respeitar demais o rival, e endureceu demais a luta, ficando na frente do placar na vantagem em certo momento. Buchecha começou raspando, Keenan raspou de volta com a lapela e, com os 2 a 2 no placar, o embola foi ficando quente e imprevisível. O americano era perigoso, e mirava as costas de Buchecha o tempo todo, com seus berimbolos improváveis. No fim da luta, Buchecha manteve a frieza, raspou de novo, passou a guarda e venceu, por 7 a 2.

Como muitos leitores antecipavam, a guerra pelo trono do Mundial será de novo entre os fenomenais Buchecha e Rodolfo, como já ocorre há dois anos. Quem vence neste domingo, amigo leitor de GRACIEMAG?

Para ver as finais e o peso ao vivo, visite IBJJFTV.com.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *