O porradeiro Massaranduba contra o estrangulador Chiesa no UFC 173

Share it
Massaranduba busca mais uma vitória na organização. Foto:  UFC/Divulgação

Massaranduba busca mais uma vitória na organização. Foto: UFC/Divulgação

Não é só de Renan Barão que será feito o time brasileiro no UFC 173, no próximo sábado, em Las Vegas. Além do campeão peso-galo, que luta em busca de defender seu título contra TJ Dillashaw, teremos mais uma participação de Francisco “Massaranduba” Trinaldo, o carismático Massara do “TUF Brasil 1”.

Pela frente, Massara terá como adversário o faixa-roxa finalizador Michael Chiesa. O combate, que fecha o card preliminar do evento, tem alguns ingredientes que podem tornar a luta bem interessante.

Do lado de Massaranduba (14v, 3d), temos um atleta feroz no cage, que sempre busca o combate e parte pra cima com tudo. Além das mãos pesadas, Massara conta com um afiado katagatame. Na soma de suas conquistas, um certo equilíbrio: Cinco vieram por nocaute, outras cinco por finalização e quatro decisões dos jurados.

Já Chiesa (10v, 1d) é um caçador de pescoços. Com oito finalizações, sendo três no UFC, e duas decisões, o praticante do Jiu-Jitsu tem na asfixia sua arma forte no cage. Suas seis últimas vitórias foram no mata-leão, mas o atleta já finalizou em triângulos de mão e de pernas.

MAssara afia o Jiu-Jitsu com Wand, sob os olhares de Werdum e Serginho. Foto: Reprodução/Instagram

Massara afia o Jiu-Jitsu com Wand, sob os olhares de Werdum e Serginho. Foto: Reprodução/Instagram

A tônica do combate? Bem, A derrota mais recente de Massaranduba foi por finalização, quando bateu na kimura de Piotr Hallmann, no UFC BH, ano passado.

Porém, com sua experiência no solo e os treinos acompanhados de perto por Serginho Moraes, faixa-preta da Alliance e também atleta do UFC, indicam que o jogo de finalizações do adversário americano foi amplamente estudado. Isso sem falar que o finalizador Chiesa teve sua única derrota por finalização.

Tudo indica que Massaranduba entra neste combate para vencer “na porrada”. Mas, na somatória das possibilidades, quem sabe o nosso Massara não arrisca uma finalização para surpreender o adversário. Entendeu?

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *