Gilbert Durinho comenta estreia contra sueco invicto, no UFC da Califórnia

Share it
Gilbert Durinho pisa pela primeira vez no octógono contra sueco invicto. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Gilbert Durinho pisa pela primeira vez no octógono contra sueco invicto. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Foi definido pelo UFC o dia e adversário de estreia do campeão mundial de Jiu-Jitsu Gilbert Durinho. Após uma grave lesão de Viscardi Andrade, que fraturou a tíbia e a fíbula em acidente durante os treinos, Durinho entra para substituir o compatriota e encara Andreas Stahl, no dia 26 de julho, na Califórnia.

Durinho falou com GRACIEMAG após a confirmação de seu combate e comentou a escolha do adversário, além de citar a expectativa da estreia no UFC e em nova categoria de peso. Confira:

GRACIEMAG.com: O que muda na sua cabeça com uma definição mais clara sobre a sua estreia no UFC?

Gilbert Durinho: Eu fico muito feliz com a oportunidade. Acho que o último nocaute contou bastante. Sou um cara do Jiu-Jitsu com poder de nocaute e isso certamente fez a diferente. Marcaram minha luta para o dia 26 de julho, e no mesmo dia lutam o Anthony Johnson e o Michael Johnson, aqui da Blackzilians, e isso significa equipe completa no evento.

E sobre o adversário? Um atleta invicto assim como você e também estreante. O que representa?

Ele é um cara duro, certamente. No UFC só tem pedreira. Ele é invicto que nem eu e tem duas lutas a mais, mas tem a maioria das suas vitórias na decisão dos jurados. Vi pouco dele por hora, mas os vídeos dele vão chegar e eu vou analisar melhor.

Sua primeira luta no UFC será na categoria de cima, no peso meio-médio, e seu adversário está invicto na divisão que você estreia. Gera algum receio?

Eu acho que não muda muita coisa, um pouco na questão da força, talvez. Mas nada que a minha velocidade não supra. Treino com muitos caras duros do meio-médio e isso ajuda bastante. Acho que até pela dificuldade que eu tenho de bater os 70kg do peso leve isso me dá mais potência em 77kg. Eu treino com o Ryan LaFlare, outro meio-médio invicto do UFC, e a gente troca muitas experiências. Só tenho treino duro e a diferença no peso não será obstáculo. Eu já planejava lutar nessa categoria na minha próxima luta, no UFC ou não. O objetivo é trabalhar e honrar minha oportunidade.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *