O que esperar de Daniel Cormier x Dan Henderson no UFC 173?

Share it
Cormier vai em busca da 15° vitória em seu cartel invicto. Foto: UFC/Divulgação

Cormier vai em busca da 15° vitória em seu cartel invicto. Foto: UFC/Divulgação

O UFC 173 é o assunto do momento. O card, a ser realizado no próximo sábado, dia 24 de maio, terá no evento principal o combate entre Renan Barão e TJ Dillashaw, valendo o cinturão peso-galo da organização. Porém, uma grande batalha pronta para ocorrer em Las Vegas vem sendo comentada em menor proporção: a colisão de Daniel Cormier e Dan Henderson no peso meio-pesado. Fazendo uma rápida análise, temos de um lado um Cormier novato na organização, com duas lutas entre os pesados e apenas uma no meio-pesado do UFC, contra um dos mais veteranos atletas em atividade, tendo lutado pela primeira vez no UFC em 1998, na edição de número 17 do evento. Neste duelo de wrestlers, temos os dois lados da moeda no conflito de gerações. Cormier é quase um bicho-papão na divisão de meio-pesados. Ele, que está invicto há 14 lutas,  já vinha assustando a todos no Strikeforce, com ótimas apresentações por lá, inclusive com um nocautaço sobre Antônio Pezão. No UFC, mais do mesmo: venceu os duros Frank Mir e Roy Nelson ainda no peso pesado. Porém, Daniel viu seu caminho fechado na divisão. Com Cain Velasquez, amigo e aluno de Cormier, reinando soberano na divisão até 120kg, o bicampeão Pan-americano de wrestling desceu para divisão 93kg e estreou contra Patrick Cummings, vencendo-o por nocaute técnico em grande performance, e agora terá pela frente o queixo-duro Henderson. O coroão casca-grossa, por sua parte, mostra que não tem planos de parar tão cedo. Mesmo com a derrota para um Vitor Belfort que voa nos cages, revés este que quebrou seu título de queixo inquebrável no MMA, Dan Henderson deu a volta por cima ao bater mais uma vez o lendário Maurício Shogun, com um pancadão no nariz. Além disso, a última coisa que veremos de Henderson é um atleta assustado com o temido Cormier. Com quase 17 anos de carreira, Dan já encarou nomes de maior prestígio que Daniel Cormier ao longo de sua estrada. Para saber mais, conversamos com Ricardo Pantcho, faixa-preta da Chechmat e professor de chão de Dan. Ele falou que Henderson continua em sua ferocidade característica e que a H-Bomb (apelido “carinhoso” de sua direita matadora) está mais armada do que nunca: “O Dan teve um camp longo e proveitoso depois de vencer o Shogun. Ele quer mostrar que ainda pode lutar em alto nível com a nova geração. Ele está confiante, e o trabalho de defesa de quedas e no solo foi intenso como sempre. Ele reconhece o perigo do Cormier, com seu cartel só de vitórias, mas a experiência vai ser o diferencial do Hendo. Se a direita entrar o Daniel vai deitar!”, disse confiante o treinador. Porém, o mais interessante no combate são os frutos que ele pode render. No caso de vitória de Cormier, mais uma luta contra um top 5 da categoria pode colocar mais um no bolo de desafiantes ao cinturão de Jon Jones. Por outro lado, se Hendo conseguir uma vitória sobre o invicto fenômeno dos cages, qual seria a desculpa para não colocar o veterano em nova trilha rumo à cinta? Que nossas perguntas sejam respondidas no sábado. E você, leitor, o que espera do combate Cormier x Henderson?

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *