UFC: Besouro atua durante a Copa do Mundo e se inspira em Marreta

Share it
Besouro fará última luta entre os meio-médios antes de descer para os leves. Foto: Divulgação

Besouro fará última luta entre os meio-médios antes de descer para os leves. Foto: Divulgação

Não serão todos os brasileiros que estarão com os olhares voltados para a Copa do Mundo de futebol, que acontece no Brasil entre os meses de junho e julho. O foco do lutador Luiz Besouro é único e exclusivamente na volta por cima no UFC. A oportunidade para a reabilitação será no dia 28 de junho, em San Antonio, nos Estados Unidos, diante do americano Sean Spencer, no UFC Fight Night 44. E a inspiração para a recuperação na segunda chance na organização está em um companheiro de TUF Brasil II, o também carioca Thiago Marreta.

Besouro subiu no octógono em janeiro deste ano, e acabou desclassificado por conta de golpes ilegais, sem intensão, contra o japonês Kiichi Kunimoto. Marreta, por sua vez, sucumbiu ao jogo de Cezar Mutante em sua estreia, em agosto de 2013, mas se reabilitou do amargo revés ao vencer Ronny Markes, em março passado. É esse mesmo destino que Besouro quer dar em sua carreira no UFC.

“Minha inspiração para vencer está no Thiago Marreta, um cara que foi muito criticado e depois provou que é capaz de estar no show. Tenho certeza que também sou capaz de me recuperar, assim como ele conseguiu”, garante o atleta , explicando como a amizade se fortaleceu durante o programa: “O Marreta foi o cara que mais me deu força quando me machuquei na casa. Torço por ele”.

Dono de um cartel com 11 vitórias, três derrotas e um empate, Besouro terá pela frente um adversário com carreira semelhante, porém com mais experiência na organização. Spencer soma 11 vitórias e três derrotas, e fará para sua quinta luta no octógono. Na última, foi derrotado por Alex Garcia no UFC 171, em março deste ano. Expectador dos eventos de luta assíduo, Besouro já analisava o jogo de seu próximo oponente, mesmo sem saber que teria a luta.

“Já assisto lutas dele há tempos. Acompanho tudo. Além de ser atleta, sou viciado no esporte. Sei que ele é oriundo do boxe, por isso vou treinar com o mestre Giovanni Diniz para afiar minha trocação. Vou para cima dele. Estou com fome de vitória, e quero para apagar a imagem que ficou do último combate”, avisa.

Último duelo nos meio-médios

A luta contra Spencer também marca o último combate de Besouro pela categoria meio médio. O corte de peso e a ida para os leves, categoria na qual iniciou a carreira, estavam programados pelo atleta para acontecer já no primeiro semestre deste ano, mas ele acabou convencido pelos médicos a esperar um pouco mais, e só voltar à sua divisão original depois de uma preparação mais planejada.

“Estou treinando duro, acho que nunca treinei tão forte assim na minha vida. Para mudar de categoria, precisava de um tempo mais longo para fazer todos os testes e, como não quero ficar sem lutar muito tempo, vou fazer mais uma luta na divisão. Consigo bater 70kg, mas o importante é a recuperação. Como isso levaria um tempo, poderia não ficar 100% na hora de subir no octógono na nova categoria. Farei minha despedida dos meio-médios, e será com vitória”, encerra.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *