MMA: Jiu-Jitsu domina e finalizações roubam a cena no Talent 9

Share it
O mata-leão de Jennifer Maia na luta principal do Talent 9. Foto: Welington Borges

O mata-leão de Jennifer Maia na luta principal do Talent 9. Foto: Welington Borges

A nona edição do Circuito Talent MMA preencheu o final de tarde e a noite dos fãs do esporte com 20 combates no último sábado, dia 10 de maio, no Ginásio Max Rosemann, em São José dos Pinhais, no Paraná. Após um grande show em fevereiro deste ano, na capital Curitiba, a organização retornou ao estado e repetiu a dose, apresentando ao público um verdadeiro arsenal de nocautes e finalizações. E foi justamente no chão que as duas principais lutas do card foram definidas. Jennifer Maia impôs a primeira derrota no cartel de Mariana Morais, enquanto Juliano Ninja voltou ao MMA arrancando os três tapinhas de Gustavo Wurlitzer.

Aos 25 anos, a paranaense Jennifer Maia fez a alegria do público local. O primeiro round do combate foi equilibrado, mas na segunda etapa Jennifer ditou o ritmo. Mesmo oriunda da mundialmente conhecida Chute Boxe, tradicional equipe referência em muay thai, ela construiu sua vitória no solo, com um mata-leão. Antes disso, no final do primeiro assalto, o triunfo ficou próximo após um ataque no arm-lock. Foi a primeira vez que o Talent escalou representantes do MMA feminino em seu main event.

“É uma honra fazer a luta principal de um evento como o Talent. Isso é uma prova que o MMA feminino está crescendo muito e estamos cada vez mais ganhando espaço”, comemorou Jennifer, que também homenageou com uma camisa o amigo Rick, assassinado no mês passado. “Essa vitória foi para ele”, disse emocionada.

Ex-TUF, Ninja volta ao cage com vitória

Desde que saiu da segunda temporada brasileira do reality show The Ultimate Fighter, o TUF Brasil, Juliano Ninja não havia mais competido. A espera terminou no Talent 9, e valeu a pena esperar. Reconhecido por seu grappling, o atleta de Marcelo Brigadeiro deu mais uma demonstração de seu poderio no jogo agarrado e pegou Gustavo Wurlitzer em uma justa guilhotina, no segundo round, decretando o fim do embate.

Foi a nona vitória do atleta de 36 anos, a sexta por finalização Antes de voltar ao cage, Ninja superou problemas pessoais. “Passei por um período complicado, pensei em parar de lutar, mas me encontrei e voltei. Cresci como ser humano e como lutador, e agradeço ao Gustavo pela luta. A vida segue e estou de volta”, garantiu.

Embalados, Rafael Carvalho e Juliano Kuririn nocauteiam

Os fãs que são apaixonados por nocautes ganharam dois belos presentes de Juliano Kuririn e Rafael Carvalho. Contra Alexandre Sangue, Kuririn precisou mostrar coração de guerreiro para resistir o ímpeto com que seu oponente iniciou o combate. No momento exato, quando Sangue preparava uma joelhada no clinche, um cruzado de direita decretou o nocaute de Juliano Kuririn ainda no primeiro round. Oitava vitória seguida do atleta, a sexta por nocaute.

Rafael Carvalho também precisou dar a volta por cima para ter o braço erguido. Logo no início, teve que escapar de uma perigosa guilhotina para, no clinhe, disparar duas potentes joelhadas, a primeira no corpo e a derradeira no rosto de Mauri Roque, concretizando seu nocaute também na etapa inicial. Com a glória, Rafael anotou a nona vitória consecutiva no cartel.

Duelo feminino termina empatado

Além da principal luta da noite, o card principal contou com mais um embate entre mulheres. Representante da Nova União, equipe dos campeões José Aldo e Renan Barão, Luciana Pereira entrou como favorita, mas acabou empatada com Daise Lee na contagem dos juízes laterais após três rounds equilibrados.

Americano leva a melhor em duelo internacional

No desafio Brasil x Estados Unidos, Tim Ruberg garantiu a vitória estrangeira no cage do Talent. Com seu afiado jogo de wrestling, o americano superou Allan Moziel por decisão unânime dos juízes laterais.

Também por pontos, mas na decisão dividida, Carlos Leal conquistou a sexta vitória no cartel ao bater André Dedé, atleta da equipe de MMA do Corinthians. O revés foi o primeiro da carreira de Dedé, que já participou de alguns camps de treinamento de Anderson Silva.

Seis finalizações marcam card preliminar

Se a arte suave falou mais alto nas duas principais lutas da noite, o mesmo aconteceu no início do card do Talent 9. Das 13 lutas do card preliminar, sendo duas nas regras do K-1, seis terminaram em finalização. Por mata-leão, Julio Gaúcho, Sérgio de Fátima, Gustavo Sedório e Thiago Misael bateram Lucas Cisco, Junior Lourenço, Andrey Adam e Felipe Silva, respectivamente. Alan Francis usou a guilhotina para finalizar Zé Cyborg, enquanto Luiz Henrique Pelezinho pegou Valdiney Totoc no triângulo, ainda no round inicial.

Em duelo válido pelas regras do K-1, Rafael Teixeira nocauteou Fernando Willians no segundo round. Alex Sagat e Mario Shaolin, em lutas de MMA, mandaram à lona, respectivamente, Rodrigo Foggiato e Thiago Florindo. Entre as mulheres, Bianca Daimono venceu Yelka Princesa Inka também por nocaute.

Primo de Goiti Yamauchi, atleta do Bellator, Shyudi Yamauchi acabou superado na decisão dividida dos juízes laterais por Arivaldo Carniça. E a noite dos familiares de lutadores famosos não foi mesmo boa para quem lutou no Talent 9. Willian Galetinho, irmão mais novo de Wagner Galeto, ex-lutador do UFC, sucumbiu ao jogo de João Alicate. Na primeira luta da noite, realizada nas regras do K-1, Wesley Preto venceu Michael Teiga.

Resultados oficiais – Talent MMA 9

Jennifer Maia finalizou Mariana Morais no mata-leão aos 2min 18s do R1
Juliano Ninja finalizou Gustavo Wurlitzer na guilhotina aos 2min 28s do R1
Rafael Carvalho venceu Mauri Roque por nocaute técnico aos 2min 47s do R1
Juliano Kuririn venceu Alexandre Sangue por nocaute aos 2min 30s do R1
Deise Lee e Luciana Pereira empataram
Tim Ruberg venceu Allan Moziel na decisão unânime dos jurados
Carlos Leal venceu André Dedé na decisão dividida dos jurados

Card preliminar

Regras do K-1: Rafael Teixeira venceu Fernando Willians por nocaute técnico a 1min 46s do R1
Arivaldo Carniça venceu Shyudi Yamauchi na decisão dividida dos jurados
João Alicate venceu Willian Galetinho na decisão unânime dos jurados
Julio Gaúcho finalizou Lucas Cisco no mata-leão aos 4min 30s do R1
Sérgio de Fátima finalizou Junior Lourenço no mata-leão a 1min 30s do R1
Alan Francis finalizou Zé Cyborg na guilhotina aos 3min 32s do R1
Gustavo Sedório finalizou Andrey Adam no mata-leão aos 3min 21s do R1
Alex Sagat venceu Rodrigo Foggiato por nocaute técnico (decisão médica) no intervalo do R1
Thiago Misael finalizou Felipe Silva no mata-leão aos 2min 49s do R1
Mario Shaolin venceu Thiago Florindo por nocaute aos 2min 05s do R1
Bianca Daimono venceu Yelka Princesa Inka por nocaute a 1min 20s do R1
Luiz Henrique Pelezinho finalizou Valdiney Totoc no triângulo aos 3min 56s do R1
Regras do K-1: Wesley Preto venceu Michael Teiga na decisão unânime dos jurados

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *