Gregor analisa Leandro Lo e a Copa Pódio: “Eu perturbei para entrar no GP”

Share it
Gregor Gracie durante seminario em foto de Dan Rod

Gregor Gracie ensina estrangulamento durante seminário de Jiu-Jitsu. Foto de Dan Rod

Seja qual for o resultado final do Grand Prix dos Pesos Leves do sábado, a partir de 18h no ginásio do Botafogo FR, pelo menos um dos concorrentes já está feliz da vida. É o caso do faixa-preta Gregor Gracie Rangel, que se mostrou contente só de poder voltar a lutar Jiu-Jitsu no Rio novamente.

Professor carioca radicado em Nova Jersey, o craque de 27 anos da família Gracie foi contactado pela Copa Pódio para fazer uma superluta contra um lutador de MMA. Mas fez questão de entrar na disputa do GP, que reúne os melhores do país com alguns forasteiros, como o americano Gianni Grippo, um ex-colega de treinos de Gregor.

Empolgado com o torneio, irmão de Igor e Rolles Gracie bateu um papo rápido com GRACIEMAG ao chegar no Rio de Janeiro.

Para ver o GP ao vivo, clique aqui.

GRACIEMAG: Como pintou essa vontade de voltar ao pano e lutar a Copa Pódio no Rio?

GREGOR GRACIE: Eu sempre treinei de kimono, mesmo lutando e focado no MMA eu treino uma vez por semana de kimono. E sempre acabo lutando um campeonato ou outro nos Estados Unidos, até que surgiu esse convite. E eu não podia ficar fora desse confere!

O organizador do evento, Jeferson Maycá, chegou a pensar em você para a luta sem kimono, certo?

Exato, mas adoro um desafio! O convite original era para eu fazer a luta casada, mas perturbei tanto o Jeferson que ele acabou me colocando no GP. Os torneios da Copa Pódio sempre têm os melhores lutadores, e para mim vai ser um excelente desafio competir com alguns dos melhores do Jiu-Jitsu da atualidade.

Seu grupo tem Leandro Lo, um dos grandes nomes da atualidade. Qual é a maior qualidade dele? Há brechas para você surpreendê-lo no sábado?

O Leandro Lo tem primeiramente um Jiu-Jitsu muito bonito, sempre para a frente! E o cara faz tudo. Acho o Jiu-Jitsu dele um dos mais completos do cenário esportivo hoje em dia, vai ser um prazer lutar com ele.

Como está a vida nos EUA? E os planos? Veremos você no Mundial também?

A vida está muito boa, bem dividida entre meus treinos e minhas aulas. Tenho uma tranquilidade com a academia, mas meu foco continua sendo o MMA. Agora, já que estou engrenado no kimono, quem sabe não apareço também no Mundial de Jiu-Jitsu também, né? Só que se eu lutar vai ser no peso médio.

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.