Campeão brasileiro, Caloquinha comenta virada quando perdia de 5 a 0

Share it
Claudio Caloquinha, campeão do Brasileiro 2014. Foto: Marco Aurélio/Arena Jiu-Jitsu

Claudio Caloquinha, campeão do Brasileiro 2014. Foto: Marco Aurélio/Arena Jiu-Jitsu

A disputa do Brasileiro de Jiu-Jitsu 2014 movimentou Barueri, em São Paulo, no último fim de semana. Na divisão dos médios, o mineiro Claudio “Caloquinha” Mattos conquistou o título ao vencer Diego Borges (Zenith), na decisão dos juízes, depois de empatarem sem pontos, em luta bastante travada.

Em conversa com GRACIEMAG, o exímio guardeiro da Gracie Barra falou da conquista, analisou a final contra Diego Borges e deixou algumas lições.

GRACIEMAG: Qual foi o saldo de mais esse Brasileiro de Jiu-Jitsu, Caloquinha?

CLAUDIO CALOQUINHA: Pude mostrar que estou mais completo, jogando bem por baixo e por cima, e até trocando melhor em pé. Acho que muita gente deve ter se surpreendido, pois sempre fui de fazer guarda e hoje estou mais confiante por cima também. Venci quatro lutas duríssimas para ser campeão.

Na final da categoria, você enfrentou o duro Diego Borges (Zenith). Você esperava que ele fosse chamar para a guarda?

Na verdade, não esperava que ele fosse puxar. Diego estava dando um giro muito forte por cima e finalizando seus adversários de forma avassaladora, mas ele puxou e fui capaz de me virar por cima e ser campeão. Foi uma luta muito amarrada e decidida no fim. Diego me colocou na guarda fechada e não consegui abrir, mesmo ficando em pé algumas vezes. No fim, quando a luta voltou em pé, tentamos trocar algumas quedas e eu puxei. Com isso, lacei a perna dele para tentar finalizar no leglock, mas não pegou. Acho que esse ataque decidiu a luta a meu favor. Diego é um cara que dispensa comentários, é jovem e muito explosivo. Foi um prazer lutar com ele.

Você passou por algum outro momento complicado no torneio da CBJJ?

Sim, quando aprendi a acreditar sempre no nosso Jiu-Jitsu, e que a luta só termina quando o juiz apita. Na minha segunda luta no peso, superei um 5 a 0. Virei o combate nos minutos finais, nos pontos.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Felipe Bola at 11:21 pm

    Oss conheci essa fera pessoalmente ,cara humildade e de sobra nesse cara ai , sou fã demais meu sonho de ver e ele e o Serginho fechando uma final de mundial… Coisa que vai acontecer esse ano oss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *