IBJJF lança nova série de atualizações nas regras do Jiu-Jitsu

Share it

pagina1

A federação internacional de Jiu-Jitsu (IBJJF) anunciou hoje, 7 de maio, mais uma série de atualizações nas regras do esporte.

São diversos pontos que entram em vigor na próxima segunda-feira, 12 de maio.

Todas as atualizações são resultados de diversas reuniões da IBJJF com professores das principais equipes de Jiu-Jitsu.

Entre as novidades, três merecem maior destaque.

No Artigo 6o, referente às faltas, foi incluída uma nova regulamentação para a cruzada de perna.

A regra agora traz a caracterização detalhada do que é uma cruzada de perna:

A cruzada de pé se caracteriza quando um dos atletas posiciona a coxa por trás da perna do adversário e passa a própria panturrilha pela frente do corpo do adversário acima do joelho, posicionando o seu pé além da linha mediana vertical do corpo do adversário, aplicando pressão no joelho do adversário de fora para dentro, enquanto mantém o pé da perna em risco preso entre seu quadril e a axila.

Screen Shot 2014-05-07 at 2.48.35 PM

Não é necessário um dos atletas estar segurando o pé de seu adversário para que o pé seja considerado como preso. O corpo do atleta pode obstruir o mesmo.

Quando um dos atletas estiver de pé, para efeito dessa regra, o pé do joelho em perigo estar pisando no chão fará com que este seja considerado pé preso ou obstruído.

O livro de regras passa então a fazer uma diferenciação em relação à gravidade da cruzada de perna e a penalidade que será aplicada ao atleta infrator.

A partir de agora, nem todas as ocorrências resultarão em desclassificação do atleta, como vinha sendo o caso até o momento.

Diz a regra:

Falta gravíssima (passível de desclassificação imediata)

Quando o atleta executa o movimento nas características citadas acima, passando o pé do limite vertical do corpo do adversário. 

Quando qualquer dos dois atletas estiver com  golpe de finalização encaixado, será considerada falta gravíssima do atleta que cruzar sua  perna nas características citadas acima. 

Falta grave (não passível de desclassificação)

Quando o atleta executa o movimento nas características citadas acima, passando seu pé da linha mediana vertical do corpo do adversário. O árbitro deverá paralisar o combate, retornar os atletas à posição permitida e punir o infrator antes de reiniciar o combate.

Outra atualização importante é a inclusão de uma nova situação de falta de combatividade no item 6.5, que trata da puxada de guarda simultânea pelos dois atletas.

Diz a regra:

Quando os dois atletas puxarem para guarda ao mesmo tempo, será iniciada a contagem de 20 segundos e, mesmo que os atletas estejam se movimentando, se ao final desses 20 segundos um dos atletas não tiver ido para cima, não estiver com finalização encaixada ou na iminência de completar movimento passível de pontuação, a luta será paralisada, os dois atletas punidos e, apenas neste caso, a luta será reiniciada em pé.

singleleg1brA terceira importante atualização regulamenta a validade do “single-leg” onde o atleta que ataca está com a cabeça posicionada do lado de fora do corpo do atleta que defende.

Diz a regra:

Quando ocorrer a situação prevista na foto de número 11 do item 6.3.2, seja por tentativa de queda ou qualquer outra posição vinda do chão, com os atletas de joelhos ou em meio a um movimento de raspagem, o árbitro deverá agir da seguinte forma. 

Em categorias até o juvenil e na faixa-branca, o árbitro deverá interromper a luta imediatamente e recomeçar o combate com os dois atletas em pé, sem aplicar qualquer punição.

Nas demais categorias o árbitro não interferirá na luta.

Ainda sobre o “single-leg” com a cabeça para fora, a regra passa a considerar falta singleleg2brgravíssima um determinado tipo de defesa do movimento.

Diz o texto:

Quando o atleta, ao se defender de uma situação de single leg em que o atleta que ataca esteja com a cabeça virada para fora, intencionalmente projetar o adversário ao chão segurando na faixa do oponente, para que o mesmo atinja o solo com a cabeça.

O atleta que cometer essa infração será desclassificado imediatamente.

Clique aqui para conferir todas as atualizações feitas à regra e o livro de regras completo.

Ler matéria completa Read more
There are 13 comments for this article
  1. Gabriel Arges at 1:27 am

    Concordo com todas as novas regras, principalmente a do Single Leg. Porem acho muito em cima da hora, anunciar essas duas regras 3 semanas antes do mundial. Tinha que ser o tipo de decisão que mudasse de uma temporada para a outra.

  2. Paulo Rogério Ferreira at 2:34 am

    Olha os Miyao fazendo "jurisprudência" no jiujitsu kkkkk, essa segunda modificação na regra, com relação a guarda simultânea, claramente tem participação daquele episódio da desclassificação na final entre Miyao e K.Cornelius rs

  3. Pedro Paulo Agrizzi at 3:28 am

    Concordo Também com todas as novas regras e faço das minhas palavra a do Gabriel Arges… Porém Acrescentaria a Mudança Do tempo das Lutas Já que vemos Que lutas de 10 min Ou 8 que sejam ficam bastante monótonas e as de 6 ou até 7 que sejam… são Muito mais dinâmicas e emocionantes prova Viva o Wpjjc Que aconteceu agora em Abril acho uma mudança bastante plausível a ser feita pela Ibjjf eu sei que o tempo de lutas tem um história mas a dinamização do esporte e uma cartada muito boa tanto para a TV aos espectadores e assim estendendo a Divulgação do esporte porque eu acho uma vergonha para o brasil um mundial de jiu jitu não ter uma notinha que seja em nenhum canal de força de rede nacional do ou até qualquer outro campeonato que seja porque sê você Chegar para um pessoa leiga e perguntar quem é o campeão do mundo no Judô Brasileiro ou na corrida,ciclismo,maratona,volei,basquete sei lá alguns esportes que aparecem na midia; Claro que nem todas vão saber mas pelo menos vão até ter ouvido falar do mais importantes agora pergunta do jiu jitsu o ultimo campeão absoluto do mundial de jiu jitsu se uma pessoa que nunca feiz jiu jitsu ;vai saber te responder?…Ta aí uma Dica Para Revolução Do Jiu Jitsu ser Divulgado…

  4. Lucas Rodriguez at 5:24 am

    Thales Sapulha
    Acho que ele diz isso pela proibição dos dois atletas puxarem pra guarda simultâneamente, isso não acaba com a 50/50 mas já dificulta pra quem tem esse tipo de jogo amarrado

  5. Luiz Antônio Morais at 6:21 am

    verdade um esporte que ganhou uma grande força vinda do brasil na minha opinião deveria ser mais valorizada o apoio da mídia sera fundamental pra isso! nos estamos sem espaço! essa é a verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *