Erick Silva aposta no gás para vencer Matt Brown no UFC Cincinnatti

Share it
Erick Silva fará sua primeira luta principal no UFC. Foto: Divulgação

Erick Silva fará sua primeira luta principal no UFC. Foto: Divulgação

Focado em recuperar seu lugar entre os melhores meio-médios do UFC, o brasileiro Erick Silva já vive a expectativa de seu próximo e importante duelo.

O capixaba, que encara o norte-americano Matt Brown no combate principal do UFC Fight Night 40, marcado para o dia 10 de maio, em Cincinnatti, busca sua segunda vitória consecutiva na maior organização de MMA do mundo.

Considerado por muitos um dos lutadores mais explosivos entre todas as categorias, Erick fará sua oitava aparição no evento. No momento, ele conta com um cartel de quatro vitórias e três derrotas desde sua estreia no torneio, ocorrida em 2011.

Satisfeito com sua atual condição, o atleta exaltou o processo de preparação que vem sendo realizado para o próximo duelo. Com o gás em dia, ele acredita que a boa forma física pode fazer diferença em sua primeira luta principal no UFC:

“Estou me sentindo muito tranquilo e confiante para esta luta. Venho tendo um treinamento muito bom e estou aproveitando bastante a ajuda de todos que estão no meu camp. Estou com o gás em dia, já que o Rogério Camões está fazendo um excelente trabalho de preparação física comigo e acho que isso pode contar ao meu favor dentro do octógono. Estou ‘amarradão’ com a chance de fazer essa luta principal em um evento do UFC, vai ser uma honra”, comentou.

Com um cartel de 16 vitórias e quatro derrotas ao longo de sua carreira, Erick Silva tornou-se um dos maiores nomes brasileiros dentro do MMA internacional. Sabendo da responsabilidade de carregar o nome de seu país, ele se diz mais experiente e, mesmo tendo como oponente um lutador que está há seis anos dentro do UFC, confia em seu valor para se impor dentro do combate.

“Meu momento é bom e estou muito motivado para vencer essa luta. O Matt Brown é um excelente atleta, mas acho que também já mostrei meu valor. Estudei bastante o jogo dele e vou fazer de tudo para anular suas características e procurar impor meu estilo de lutar. Estou muito mais experiente em relação a outras lutas e estudei bastante para enxergar meus erros em combates passados e não repeti-los”.

Aos 29 anos, o lutador do Team Nogueira fez questão de enaltecer a qualidade de seus companheiros de treinamentos e comentou sobre a preferência por fazer um camp fechado de preparação. Para ele, a sua performance na última luta foi fundamental para ter repetido o mesmo método de treinos.

“Estou contando com uma ótima equipe neste meu camp. O Bruno Frazatto vem afiando meu Jiu-Jitsu, o Daniel Mendes e o Eduardo Pachu estão dando uma grande ajuda na parte em pé, o Erivan Conceição no boxe e o Adrian Jaoude no wrestling. Além deles, o Josuel Distak vem coordenando todos os treinamentos e o Rogério Camões está fazendo um ótimo trabalho na preparação física. O Rafael Feijão, Santiago Ponzinibbio e Paulo Thiago também estão me dando muita força. Preferi fazer um camp fechado dessa vez. Fiz algo voltado para mim e consegui montar um ótimo time. Eles vêm me dando todo o suporte necessário”, concluiu o confiante meio-médio.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *