Campeão de Jiu-Jitsu comenta título com a costela lesionada, no Chicago Open da IBJJF

Share it
Gustavo Siri, campeão absoluto. Foto: IBJJF

Gustavo Siri, campeão absoluto em Illinois. Foto: IBJJF/Divulgação

O fim de semana passado foi de Jiu-Jitsu de alto nível em Chicago, Illinois. E também de superação. No Chicago Open da IBJJF, o professor Gustavo “Siri” Pires precisou ignorar a dor de uma costela lesionada para ficar com o ouro no absoluto.

Como se não bastasse, Gustavo ainda penou para baixar de peso para lutar entre os pesados, onde também foi campeão. Ele lembrou como foi:

“Primeiro, precisei perder sete quilos em dez dias para lutar entre os pesados. Contei com a nutricionista Fernanda Mello, que fez um plano de dieta perfeito que não me deixou fraco para o campeonato. Na final do absoluto, outro momento tenso: estalei minha costela faltando dois minutos para acabar. Não desisti e lutei com dor até o final, e valeu o esforço. Quando ouvi o estalo, na hora pensei em parar e pedir atendimento médico, mas resolvi lutar contra a dor e ir até o fim. Lutar machucado não é recomendável, mas a vontade dessa vez falou mais alto e valeu. Derrubei, defendi um leglock e venci o Sadayoshi por 2 a 0”, analisou Pires.

Na final do peso pesado, novo encontro com Sada, atleta da Impact Japan. Siri desta vez pegou o braço:

“Antes tentei um triângulo voador que não encaixou, mas consegui colocá-lo na minha guarda fechada, que é meu forte. Dali pude aplicar o armlock da guarda. Meu detalhe para este golpe é não fazer a pegada na gola cruzada tão funda. Opto por deixar o cotovelo do adversário sair um pouco, e então vou para o armlock. Isso acaba pegando mais como uma americana”, detalha a fera.

Relembre a final do pesado a seguir. Para ver os resultados completos do Chicago Open e das próximas competições da IBJJF, visite o site oficial da Federação, aqui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *